Select Page

Servilusa investe um milhão de euros na construção de crematório em Leiria

Servilusa investe um milhão de euros na construção de crematório em Leiria

A Servilusa venceu o concurso para a construção e gestão da concessão, por 20 anos, de um crematório em Leiria, correspondente a um investimento de cerca de um milhão de euros, anunciou hoje a empresa funerária.

Em comunicado, a Servilusa explica que o concurso foi lançado em julho pela Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) e que o crematório começa a ser edificado no próximo ano, estando prevista a inauguração para outubro de 2018.

De acordo com o diretor-geral de negócio da Servilusa, Paulo Moniz Carreira, “a cremação é uma área de intervenção chave, uma vez que esta opção representa cerca de 17% dos funerais realizados no país, ultrapassando em algumas regiões os 50%, tendo registado uma taxa de crescimento anual na ordem dos 14%”.

“Este crescimento prevê-se que prossiga, não só porque existem mais equipamentos, mas também porque é uma opção cuja procura vai continuar a evoluir”, estima o responsável, acrescentando que havia “alguma pressão por parte da comunidade da região de Leiria, que estava obrigada a deslocar-se à Figueira da Foz para aceder ao serviço”.

No comunicado, a Servilusa considera que esta é uma aposta “estratégica para o crescimento da empresa”, adiantando que o crematório de Leiria terá “os mais modernos equipamentos disponíveis no mercado”.

O projeto será construído na área adjacente ao cemitério municipal de Leiria e, além do forno crematório, vai disponibilizar uma sala de última despedida e uma área de preparação de falecidos. Terá ainda uma área de estar, um cendrário-jardim da memória e uma zona de lazer exterior.

A Servilusa afirma-se como a maior empresa funerária do país, detida a 100% pela Mémora, com 58 agências, seis crematórios e cerca de 300 trabalhadores nos seus quadros.

Em 2016, a empresa alcançou uma faturação na ordem dos 23,8 milhões de euros e realizou mais de 5.900 serviços funerários.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

A programação da Capital Europeia da Cultura deve ou não incluir espetáculos tauromáquicos?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This