Nos próximos dias a atividade aérea na região vai aumentar. A juntar aos F16 da Força Aérea Portuguesa, estacionados em Monte Real, a Base Aérea nº5 vai receber dezenas de militares e aeronaves para o exercício multinacional Real Thaw 2018 (RT18).

Entre a próxima segunda-feira, dia 29, e 9 de fevereiro, militares da Força Aérea, da Marinha e do Exército portugueses e forças de Dinamarca, Espanha, França, Holanda, Estados Unidos da América e NATO, estão reunidos em Portugal, tendo a Base Aérea Nº 5 como centro de operações.

No total estarão envolvidos 1.500 militares e 35 aeronaves (F16, Alpha-Jet, C-130, Alouette III, EH-101 Merlin, F-18, entre outras), naquela que é a 10ª edição do Real Thaw.

Será por cá que será coordenado o exercício, à semelhança do que já fez em outros anos, com o objetivo de “avaliar e certificar a capacidade operacional da Força Aérea, criando também condições únicas para que os meios da Aliança treinem conjuntamente, desenvolvam interoperabilidade e reforcem a prontidão dos seus meios”.

A defesa do espaço aéreo, proteção a helicópteros e viaturas de transporte em missão humanitária, apoio a forças terrestres e operações especiais, extração de militares ou civis, lançamento de carga e de paraquedistas são algumas das missões programadas e podem decorrer em qualquer hora do dia, pelo que é possível que haja descolagens durante a noite.

Está também prevista uma atividade para Spotters (apreciadores de fotografia e amantes da aviação militar), a 1 de fevereiro, cujas inscrições, pelo email realthaw@emfa.pt, terminam às 18 horas de 25 de janeiro.

Foto: Joaquim Dâmaso