Select Page

Detetada legionella no Hospital das Caldas da Rainha

Detetada legionella no Hospital das Caldas da Rainha

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) admitiu ter sido detetada a bactéria ‘legionella’ no serviço de Imunohemoterapia do Hospital das Caldas da Rainha, mas não há doentes infetados nem serviços condicionados.

A bactéria ‘legionella pneumophila’ foi detetada “num lava loiça de uma copa (sala de apoio)” do serviço, “em valores baixos, de cinco UFC/1000 ml”, disse ontem à agência Lusa o diretor clínico do CHO, António Curado.

Questionado pela Lusa, o mesmo responsável assegurou que, para além da copa, “não há quaisquer doentes afetados nem serviços condicionados”, bem se prevê que venha a ser necessário o encerramento de qualquer serviço do hospital das Caldas da Rainha.

A presença da bactéria “foi detetada durante as análises de rotina regulares” à água daquela unidade, cujos resultados foram conhecidos na terça-feira, mas, sublinhou o diretor clínico, “dizem, no entanto, respeito a recolhas efetuadas a 21 de março”.

O diretor clínico adiantou que foram já realizados “choques térmicos e reforço da concentração de cloro, através dos Serviços Municipalizados das Caldas da Rainha” a par com outras intervenções técnicas no setor afetado, entre as quais “a colocação de bomba de reforço da circulação no circuito e eliminação de válvula termostática”.

Foram ainda realizadas desinfeções químicas de perlaptores e chuveiros em toda a ala da zona e “o acesso à torneira com resultado positivo foi vedado até novas análises”.

A presença da bactéria ‘legionella” tinha já determinado, em janeiro, o encerramento de um dos dois serviços de Ortopedia do Hospital de Torres Vedras, outra das unidades do CHO, mas, segundo o diretor clínico “as análises de Ortopedia de Torres Vedras e de todos os outros serviços do CHO estão atualmente negativas”.

O CHO integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e de Peniche e detém uma área de influência constituída pelas populações daqueles três concelhos e dos de Óbidos, Bombarral, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estevão das Galés e Venda do Pinheiro).

A população abrangida é de 292.546 pessoas, número, que sobe para mais de 300 mil pessoas devido a eventos sazonais e aos doentes referenciados pelos centros de saúde.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda com a mudança de nome do Estádio de Alvalade para Estádio Cristiano Ronaldo?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This