Select Page

Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria exige requalificação do IC8 e do IC2

O acidente mortal que ocorreu na segunda-feira no IC2, em Pombal, reacendeu a polémica em torno da falta de segurança do itinerário complementar  Foto de Arquivo: Joaquim Dâmaso

A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) exigiu hoje a requalificação dos itinerários complementares 8 e 2, onde têm ocorrido acidentes com vítimas mortais, o último dos quais na segunda-feira, com dois mortos.

“A CIMRL considera que a memória de todos os que têm perdido a vida, seja no IC8 ou no IC2, leva-nos à obrigação cívica e política de tudo fazer para que, de uma vez por todas, quem de direito faça o que tem de ser feito – a requalificação completa e adequada dos troços identificados do IC2 e IC8 na região de Leiria”, lê-se numa moção que vai ser remetida ao Governo, deputados e “a todos os que possam, de forma direta e indireta, contribuir para a resolução desta prioridade regional”.

No documento, denominado “Pela requalificação e segurança do IC8 e IC2 nos concelhos de Ansião e Pombal, na região de Leiria”, a CIMRL afirma ser “indigno de um Portugal moderno, socialmente injusto e fator de inibição da fixação de pessoas e da atividade económica, o prolongamento ao longo de vários anos da situação de negligência grave do Estado, através da ausência de uma intervenção profunda de requalificação do IC8, no troço que liga Pombal a Avelar (Ansião)”.

Por outro lado, a CIMRL, presidida por Raul Castro, também presidente da Câmara de Leiria, sublinha ser “dever do Estado Português garantir as condições de segurança dos cidadãos e pessoas coletivas, a igualdade de oportunidades e a coesão territorial”.

“Essa obrigação está igualmente por cumprir face à realidade trágica do IC2, nomeadamente no troço que liga o Barracão (Leiria) e Pombal, sendo exigível uma intervenção rápida que minimize o risco de acidentes e elimine os pontos de maior conflito numa acessibilidade muito pressionada pelo excesso de tráfego automóvel”, sustenta a moção.

O documento adianta que o troço do IC8 que liga Outeiro do Louriçal, no concelho de Pombal, e Pontão, em Avelar, “é uma das vias rodoviárias mais perigosas em Portugal, várias vezes apelidada de ‘estrada da morte’, em função do elevado número de acidentes rodoviários com vítimas mortais”.

Este ano já se registaram três mortos neste troço, segundo a CIMRL, assinalando que esta “situação grave” já foi exposta pelo presidente da Câmara de Ansião, António José Domingues.

“De igual forma o troço do IC2 entre o Barracão e Pombal regista ainda vários pontos negros ao nível da sinistralidade rodoviária que urge requalificar em benefício da segurança dos automobilistas e peões”, acrescenta a CIMRL, frisando que, “infelizmente, a confirmar essa urgência, registou-se neste troço mais um trágico acidente entre um veículo pesado de mercadorias e um ligeiro de passageiros que causou esta segunda-feira dois mortos e um ferido”, na zona de Matos da Ranha, Pombal.

A CIMRL sublinha que, “neste particular, várias vezes os autarcas de Pombal e Leiria têm assumido posições firmes na defesa da requalificação desta via que regista uma forte intensidade de tráfego diário”.

Integram a Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria os municípios de Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós.

Lusa

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Concorda com o fim dos comandos distritais da Proteção Civil?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Share This