Select Page

Leiria: Marcelo Rebelo de Sousa recebido em euforia por escoteiros de todo o país

Levou uma hora para percorrer cerca de 200 metros. Apesar das temperaturas a rondar os 40 graus, ontem à tarde, em Barosa, Leiria, o Presidente da República não acelerou o passo e distribuiu, como é seu apanágio, centenas de autógrafos, abraços e beijos, e tirou outras tantas selfies assim que passou o pórtico do Acampamento Nacional da Associação de Escoteiros de Portugal (AEP).

Chegou com quase meia hora de atraso, mas para os cerca de 2.500 participantes do ACNAC, a disponibilidade de Marcelo Rebelo de Sousa compensou a espera.

Nem os seis dias intensos e quentes de atividades os venceram pelo cansaço. Pelo contrário. A energia e a voz nunca lhes falharam. Ainda antes da chegada do chefe de Estado, e ignorando o sol abrasador, já ensaiavam cânticos que mais soavam a mantra:  “Braços no ar, todos de pé, vamos cantar, Marcelo Olé!”. E fizeram o presidente saltar com o clássico “E salta Marcelo, e salta Marcelo, Olé Olé!”. Houve também quem arriscasse entoar o Hino Nacional, mas este desvaneceu-se entre tanto entusiasmo.

De fato e gravata, Marcelo Rebelo de Sousa prosseguiu, cercado de jornalistas e sem esmorecer, pelo corredor ladeado de jovens escoteiros. Depois de confessar ter esquecido um chapéu para enfrentar o dia mais quente deste verão em Leiria, um dirigente cedeu-lhe o seu, o que valeu ao Presidente mais uma ovação.

De lenço ao pescoço, do grupo 49 de Lamego, o Presidente ainda visitou a Alcateia, onde os lobitos o aguardaram à sombra. Foi recebido pelos anfitriões – 251 da Barosa -, aos quais propôs uma fotografia de grupo, antes de mais um sem número de selfies e autógrafos, sempre acompanhado do secretário de Estado do Desporto e da Juventude, João Paulo Rebelo, e do presidente da Câmara de Leiria, entre outros autarcas.

Ele que nunca foi escuteiro, lembrou que o pai integrou a AEP, nos anos 30 do século passado. “Compreendi sempre o espírito e o papel dos escoteiros em geral e em particular desta instituição, a AEP”, que elogiou por ser “uma plataforma de diálogo entre áreas diferentes do país, entre sensibilidades diversas, de gente que não é crente e que é crente”.

Enalteceu ainda a aposta da associação na preparação dos jovens para o futuro, “não só a pensar em Portugal mas no papel que vão ter no mundo”, e destacou o sucesso e a organização deste 25º ACNAC, o maior realizado pela instituição até à data e que incluiu várias delegações estrangeiras.

“O país deve muito a essa associação que trouxe duas vezes o fundador do escutismo, Baden Powell, a Portugal”, frisou o Presidente em declarações aos jornalistas.

Segundo a organização, o ACNAC decorreu sem qualquer incidente embora o calor registado na sexta-feira e o aviso vermelho da Proteção Civil tenham motivado o cancelamento de várias atividades na cidade, entre as quais limpezas e pinturas de várias paredes. Apenas os Caminheiros realizaram algumas ações, tendo o restante contingente ficado em campo por questões de segurança.

Martine Rainho
Jornalista
martine.rainho@regiaodeleiria.pt

Joaquim Dâmaso
Fotojornalista
joaquim.damaso@regiaodeleiria.pt

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Defende a criação de Tribunais para julgar casos de violência doméstica?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Região de Leiria no Facebook

Subscrição de newsletter

Share This