“Os dados mais recentes evidenciam que 13% dos 10.500 trabalhadores da indústria de moldes são detentores de licenciatura, mestrado ou doutoramento; o que se destaca face a outros ramos de atividade”, revelou a secretária de Estado da Indústria, Ana Teresa Lehmann, em entrevista ao REGIÃO DE LEIRIA, a propósito da XI Semana de Moldes, em cujos trabalhos participou esta terça-feira, 2, na Marinha Grande.

Mas, adiantou a governante, “este número, já comparativamente elevado, precisa de aumentar significativamente nos próximos anos, para responder às exigências de uma indústria cada vez mais automatizada e digital”.

Na perspetiva de Ana Teresa Lehmann, ”a indústria de moldes, sendo altamente diferenciadora e exigente na sua área de intervenção, lida com alguns dos mais importantes e desafiantes domínios industriais – e sempre a nível internacional”.

Neste contexto, “requer tecnologia, rigor, precisão e presença global, o que obriga as empresas a recrutarem técnicos altamente qualificados. É, por isso, importante uma aproximação entre indústria e instituições de formação avançada, aproximando os estudantes das empresas”, adiantou a secretária de Estado da Indústria.