Aberto no centro histórico de Leiria, o restaurante liderado por um indiano usa e abusa de especiarias para dar sabor e sensação de bem-estar aos clientes 

Restaurante indiano abriu portas na rua Gago Coutinho em fevereiro de 2018 Foto: JG

Uma vida em equilibro, com mente e corpo sãos. Entre os muitos ensinamentos e crenças perpetuados na Índia, o alimento como remédio para o organismo é, talvez, o mais imutável. Independentemente da religião ou da classe social, os ingredientes brotam da terra por uma razão e por esta mesma devem ser utilizados para o melhor.

Num país marcado também pelo inverno rigoroso, a comida é igualmente fonte de refúgio, para além de deleite à mesa – é o que afirmam os locais.

Desde 2006 fora de casa, Pushpinder Singh leva os princípios da alimentação ayurveda por onde vai. O açafrão, tal como o cardamomo, serve de antibiótico para as infeções. O cravo alivia consideravelmente as dores de dente.

E quando os termómetros baixam, pimenta preta, noz-moscada e gengibre ajudam a equilibrar também o bem-estar do corpo. “As especiarias ajudam muito no inverno”, garante o chef e proprietário do Sabores da Índia, restaurante que desde fevereiro de 2018 está presente na rua Gago Coutinho, no centro histórico de Leiria.

No estabelecimento comercial, tal como em casa, os temperos vêm de produção familiar. É a mãe de Pushpinder quem, ainda hoje, cuida do plantio de alguns deles em solo indiano, onde a família mantém morada no estado de Punjab.

“Nós cultivamos o açafrão, deixamos secar e depois fazemos o pó”, explica o cozinheiro que se orgulha de ter aprendido com a matriarca o talento para os sabores. “A melhor chef do mundo é sempre a mãe”, enfatiza, lembrando quando aos 11 anos já andava entre panelas. A experiência abriu portas para a profissão e para dotes como o da produção da própria masala. “Leva 32 especiarias”, revela. “E são puramente biológicas”.

Num outono leiriense que já dá sinais de inverno, o chef tem suas apostas feitas para as receitas que devem acalentar a clientela.

“Nós, por regra, não servimos sopa porque as pessoas não têm muito hábito da sopa indiana por aqui”, comenta Pushpinder, antes de anunciar que a exceção virá no início de dezembro, com uma versão de Mulligatawny. “É uma sopa feita com maçãs, leite de coco e muita pimenta preta”, explica.

Em paralelo com a receita bem temperada, o indiano sugere, para começar, o Keema naan, pão macio que recebe recheio húmido de frango. Como prato principal, a recomendação cai sobre a Chicken madras, receita que une grão de coentros, cominho e pimenta malagueta em pó numa lista de ingredientes. Mas “é muito picante”, alerta.

Para acompanhar, nada melhor, segundo Pushpinder, do que um rum indiano, que os nativos costumam beber puro. Guarda um sabor inconfundível, garante. “É diferente porque a produção depende muito da temperatura do terreno”.

Sabores da Índia

Contacto 920 403 735
Morada Rua Gago Coutinho nº 17, Leiria
Encerra às segundas ao almoço
Preço médio 10-15 euros

 

Jessica Germano
Jornalista
jessica.m.germano@regiaodeleiria.pt