Assinar

Suspeito de violência doméstica em Porto de Mós fica em prisão preventiva

Homem de 61 anos foi detido por suspeita do crime de violência doméstica. Mulher e três filhos do casal eram vítimas de agressões físicas e verbais.

Durante 38 anos agrediu física, verbal e psicologicamente a mulher. Os filhos do casal também foram vítimas de agressões e ameaçados de morte reiteradamente. Ontem, terça-feira, as agressões chegaram ao fim. A GNR de Leiria deteve um homem, de 61 anos, pelo crime de violência doméstica, no concelho de Porto de Mós, e o suspeito vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

Na sequência de diligências de investigação, o Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas, do Comando Territorial da GNR de Leiria, numa ação que teve o reforço de militares do Posto Territorial de Porto de Mós, apurou que o suspeito, de 61 anos “durante os 38 anos da relação conjugal, agredia física, verbal e psicologicamente a sua esposa, uma mulher de 61 anos”.

Processos acumulados anteriores e a denúncia por parte de uma pessoa próxima da família acabaram por desencadear a ação dos militares da GNR.

Em comunicado, fonte policial informa ainda que os três filhos do casal, “atualmente com idades entre os 35 e 38 anos, também eram vitimas de agressões e ameaçados de morte reiteradamente”, apesar de atualmente apenas um viver com os pais.

O homem foi detido e presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Leiria, onde lhe foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.