Os últimos meses foram complicados, com saídas de atletas, salário em atraso e resultados menos positivos. Ao fim de um ano à frente da União de Leiria, Filipe Cândido e a restante equipa técnica decidiu rescindir contrato com a SAD leiriense.

A informação foi divulgada esta tarde em comunicado, pela administração da SAD, que agradeceu “todo o esforço, empenho e dedicação demonstrados ao longo deste ano de ligação”.

“Por vontade dos mesmos, aceitamos a sua rescisão e desejamos os maiores sucessos e felicidades nas suas carreiras”, acrescenta o comunicado.

O nome do sucessor de Filipe Cândido, de 40 anos, que estava a ter a sua segunda experiência na carreira como treinador principal, deverá ser conhecido “em breve”, revela a SAD.

No entanto, o próximo treinador não deverá encontrar um cenário fácil. O plantel está com vários meses de salários em atraso, tem recebido a ajuda de um grupo de adeptos para cumprir algumas despesas e apresenta um número reduzido de atletas. O coreano Danny Choi saiu para o Beira-Mar e não foi apresentado qualquer reforço. Na última jornada, apenas 16 atletas constaram da ficha de jogo.

A União de Leiria SAD está na 10ª posição do Campeonato de Portugal, com 26 pontos. No próximo sábado, os leirienses deslocam-se a Oliveira do Hospital, com o encontro a ser transmitido no Canal 11, pelas 14h45.

O REGIÃO DE LEIRIA falou com elementos pertencentes a esse grupo de adeptos e publica na edição de 30 de janeiro quais os próximos passos que pretendem realizar.

MG

Filipe Cândido