Assinar Edições Digitais
Saúde

Três novas vacinas gratuitas para crianças a partir de outubro de 2020

A vacina da meningite B para todas as crianças e a vacina contra infeções por vírus do papiloma humano (HPV) para rapazes vão integrar o Programa Nacional de Vacinação (PNV) a partir de 1 de outubro de 2020.

Já a vacina contra o rotavírus, principal causador de gastroenterites (a causa mais comum de diarreia grave com desidratação
em crianças até aos dois anos de idade), vai passar a integrar o PNV, mas apenas para grupos de risco a definir posteriormente.

A medida foi anunciada no final de 2019 pelo secretário de Estado da Saúde, António Sales, e pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas. A vacina contra a doença invasiva meningocócica do grupo B (vacina MenB), por enquanto apenas administrada a grupos de risco no âmbito do PNV, será aplicada em três doses – dois, quatro e 12 meses -, e irá abranger também as crianças nascidas em 2019.

“O esquema vacinal será iniciado quando a vacina passar a fazer parte do PNV ou completado, caso a criança já tenha iniciado a imunização”, explica a Direção-Geral da Saúde em comunicado.

Segundo explicou Graça Freitas em conferência de imprensa, “crianças até aos dois anos poderão fazer as três doses e crianças
entre os dois e os cinco anos deverão fazer duas doses”.

Quanto à vacina contra o HPV passará a ser também dada ao sexo masculino em duas doses, aos 10 anos, com um intervalo de
seis meses como acontece com as raparigas.

“Embora a vacina com quatro genótipos do vírus seja suficiente para imunizar os rapazes, tentarão que a vacina seja a mesma
que é atualmente administrada às raparigas e que tem nove genótipos”, referiu ainda a responsável, que estima que possam ser
vacinados cerca de 40 mil rapazes por ano.

O Orçamento do Estado para 2020 contempla 11 milhões de euros para o alargamento do PNV com estas três novas vacinas.