O primeiro português infetado e curado de Coranavírus (Covid-19), o tripulante do navio ancorado no Japão natural da Nazaré, está desde quinta-feira, dia 5, instalado num hotel em Yokohama à espera da marcação da viagem de regresso a Portugal.

“Cheguei ontem ao hotel. Ainda não tenho bilhete de regresso”, disse esta sexta-feira, dia 6, ao REGIÃO DE LEIRIA, Adriano Maranhão, de 41 anos, canalizador no navio Diamond Princess, adiantando que foi informado pelo agente que “o tempo de estadia no hotel vai de três a cinco dias”, pelo que deve regressar “na próxima semana, na segunda ou quarta-feira”.

“Comigo agora está tudo bem. Só falta a marcação do voo e estou despachado”, adiantou o nazareno, que está instalado no Rose Hotel Yokohama”.

Os seus outros dois colegas de trabalho, também do distrito de Leiria, cumprem ainda um período de quarentena no Japão, apesar de não estarem infetados.

Hélder Vigia, da Nazaré, de 49 anos; e Daniel Silvério Mateus, de Alcobaça, de 54 anos – iniciaram no dia 28 de fevereiro um período de 14 dias de quarentena num colégio adaptado a centro de acolhimento hospitalar na cidade de Wako.