O Centro Hospitalar de Leiria atualizou hoje as medidas restritivas de acesso e utilização dos serviços hospitalares.

Acesso para todos apenas pelas entradas principais, novas regras para as visitas e privilegiar, sempre que possível, as consultas não presenciais,  são algumas das alterações.

Estas mudanças são justificadas, aponta a instituição em comunicado, com o “contexto epidemiológico atual, caracterizado pelo elevado risco de contágio pelo novo coronavírus”, situação que levou a uma atualização do plano de contingência do centro hospitalar.

Confira as principais novas medidas, tal como anunciadas esta sexta-feira pelo Centro Hospitalar de Leiria (CHL):

1.  O acesso ao CHL (profissionais/utentes) será realizado unicamente pelas entradas principais, com exceção dos utentes da Consulta Externa que poderão manter esta entrada para acesso à mesma;

2.  À entrada dos edifícios do CHL, será feita monitorização da temperatura corporal a profissionais, acompanhantes e utentes, que em caso de febre serão encaminhados para a área de contingência;

3.  Suspender as visitas, restringindo a entrada a um acompanhante/cuidador, sem a possibilidade de troca, nos serviços de internamento. O horário a praticar para o efeito será:

a.  No Hospital de Santo André (HSA) das 17h00 às 17h30, na torre poente, e das 19h00 às 19h30, na torre nascente;

b.  No Hospital Bernardino Lopes de Oliveira (HABLO), em Alcobaça, e no Hospital Distrital de Pombal (HDP) das 19h00 às 19h30;

c.  No caso de serviços de internamento em que não exista a figura de acompanhante será mantida uma visita num período único, das 17h00 às 17h30, no Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental, e das 19h00 às 19h30 no Serviço de Medicina Intensiva, na Unidade de Cuidados Agudos Polivalente, na Unidade de Cuidados Intensivos Cardíacos e na Unidade de Internamento de Curta Duração (HABLO/HDP).

d.  Nos serviços de internamento em que se aplique o uso de equipamentos de proteção individual, por parte do acompanhante/cuidador, estas entradas ficarão suspensas;

4.  Sempre que possível, e não exista prejuízo no processo assistencial e por decisão do médico assistente, deverá ser dada preferência à realização de consultas não presenciais, evitando a deslocação dos utentes ao hospital;

5.  Suspender a entrada de acompanhante/cuidador no Hospital de Dia (incluindo sala de espera)

O centro hospitalar definiu ainda regras para os espaços de restauração, com a recomendação do “uso de máquinas de venda automática em detrimento dos refeitórios e bares”, bem assim restrições de lotação nos refeitórios de acesso restrito a profissionais. Foram igualmente definidas novas regras para os bares.

O CHL recorda ainda que “se mantém a restrição a um acompanhante (24/24) no serviço de Pediatria”. No serviço de Urgência Ginecológica/Obstétrica “é apenas permitida a entrada de um acompanhante na sala de partos”.

“Estão também suspensas todas as atividades com entidades externas ao CHL, assim como estágios, Comissões Gratuitas de Serviço no estrangeiro, cerimónias religiosas na capela do HSA, consultas de preparação para o parto e o circuito de visita guiada pré-natal”, refere igualmente o comunicado daquela unidade hospitalar.