O Município de Pombal ofereceu 1.200 equipamentos de proteção individual a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), bombeiros, GNR e juntas de freguesia do concelho, anunciou hoje aquela autarquia do distrito de Leiria.

Luvas, proteções de pés e fatos de proteção foram entregues a oito juntas de freguesia, quatro Comissões Sociais de Freguesia (Centro Social Paroquial da Ilha, Conferência S. Vicente de Paulo e Associação Sócio-Cultural, Recreativa e Educativa de Cumieira e Circunvizinhas), bombeiros e GNR.

Com um investimento municipal superior a 1.500 euros, estes equipamentos são “essenciais para que todos os agentes consigam desempenhar o seu papel na comunidade, protegendo, quer os profissionais, quer os beneficiários dos apoios”, refere uma nota de imprensa.

Reconhecendo que o “estado de emergência sanitária em que se vive representa também uma emergência operacional e financeira para as diversas entidades que procuram apoiar a população neste momento difícil”, o Município está ainda a fazer um levantamento da necessidade de máscaras cirúrgicas nas várias IPSS.

O objetivo da Câmara liderada por Diogo Mateus é proceder à aquisição e colmatar as eventuais falhas existentes.

Até ao momento, segundo o comunicado, foi identificada a necessidade de 15.500 máscaras, que darão resposta por um período de dois meses.

O Município anunciou ainda que, na última reunião da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria, foi decidida a aquisição de uma “grande quantidade de máscaras cirúrgicas”, que, no caso do concelho de Pombal, serão distribuídas gratuitamente pelas IPSS.

O Município de Pombal reconhece o “importante trabalho realizado pelos profissionais das juntas de freguesia, das IPSS e dos agentes de Proteção Civil, que asseguram no terreno o combate à pandemia covid-19 e o apoio social àqueles que dele necessitam”, lê-se ainda na nota.