Assinar Edições Digitais
Covid-19

Covid-19: Portugal soma 76 mortes e 4.268 casos de infeção

Há 354 doentes internados, dos quais 71 em unidades de Cuidados Intensivos. Segundo da DGS, 43 pessoas já recuperaram

O número de mortes em Portugal devido a complicações associadas à Covid-19 voltou a subir. Desde ontem, morreram mais 16 pessoas, elevando para 76 o total de óbitos no país.

Segundo o boletim diário da Direção-Geral-da Saúde (DGS), morreram 33 pessoas na região Norte, 24 na Grande Lisboa, 18 na zona Centro, e uma no Algarve.

Os dados divulgados às 12h30 de hoje, há ainda 4.268 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, mais 724 do que os contabilizados ontem, quinta-feira, o que representa um aumento de 20,4%.

Entre os doentes infetados, 354 estão internados (mais 163 do que ontem), 71 dos quais em unidades de cuidados intensivos (mais 10).

Com sintomas ligeiros a moderados a recuperar em casa, em isolamento e com acompanhamento dos serviços de saúde, estão 3.795 doentes infetados.

As autoridades têm ainda sob vigilância 19.816 pessoas que terão estado em contacto com doentes.

O mesmo boletim sinaliza desde o início da pandemia 25.431casos suspeitos. Feitos os testes, 17.168 não se confirmaram, mas estão 3.995 pessoas a aguardar resultado laboratorial.

A região Norte continua a registar o maior número de casos confirmados (2.443), seguida das regiões de Lisboa e Vale do Tejo (1.110), Centro (520), e Algarve (99), Alentejo (30), Açores (24) e Madeira (21). Há ainda 21 casos confirmados do estrangeiro.

A DGS esclarece que “os dados reportados geograficamente, por regiões, têm como base a região de residência, ou, caso não existe, o local da ocorrência”.

Quanto aos grupos etários, há 798 pessoas infetadas com mais de 70 anos, 415 das quais com mais de 80.

Já entre os mais novos, contam-se 49 crianças com menos de dez anos e 104 jovens entre os dez e os 19 anos.

Continua a ser entre a população com idades entre os 40 e os 49 anos que se registam mais casos positivos de infeção (821), revelam os dados da DGS apurados até às 24 horas de ontem, seguindo-se de perto a faixa dos 50 aos 59 anos (775). Contabilizaram-se ainda 671 casos entre os 30-39 anos, 613 entre os 60-69 anos, e 433 entre os 20-29 anos.

O balanço indica ainda um total de 330 casos importados, com destaque de Espanha (105), França(72), Reino Unido (27), Itália (21) Suíça (22) e Andorra (13).

Tosse (60%), febre (51%), dores musculares (35%), cefaleias (28%), fraqueza generalizada (24%) e dificuldade respiratória (19%) são os sintomas mais reportados, sendo que estes dados são apenas relativos a 73% dos caso confirmados, indica a DGS.