A viagem decorreu sem sobressaltos. Os cinco jovens, que desde terça-feira estavam em Roma e não conseguiam regressar a Portugal, fizeram ontem a viagem de avião entre a capital italiana, via Munique, até Lisboa, onde chegaram ao princípio da noite.

“Correu tudo bem. As autoridades de saúde já estavam informadas de que íamos ficar em quarentena logo que chegássemos a Portugal. E é o que estamos a fazer todos”, refere um dos jovens.

“Temos mantido o contacto [com as autoridades] pois pediram-nos que víssemos a temperatura todos os dias, de manhã e por volta das 17 horas. Pediram também que estivéssemos atentos aos sintomas, para os informar” se surgisse algo novo, explica ao REGIÃO DE LEIRIA.

Grupo de leirienses consegue viagem de regresso de Itália na sexta-feira

Três dos jovens estão em casa de um familiar, que não utiliza a habitação, “sozinhos, sem mais ninguém por perto”, enquanto os outros dois estão a realizar a quarentena em outro local.

“[Nós os três] Decidimos fazer a quarentena juntos. Achámos melhor, nós e os nossos pais”, salientam, confiantes que o isolamento será a melhor medida para prevenir a disseminação da doença.

Os jovens de Leiria, alguns deles menores, viajaram para Itália na terça-feira para uma viagem de cinco dias, precisamente no momento em que Portugal suspendeu as viagens aéreas com aquele país.

Itália, o segundo país a nível mundial mais fustigado pelo surto de Covid-19, registou hoje 21.157 infetados e as mortes atingiram as 1.441.