A indústria de plásticos MatosPlás, da Marinha Grande, está a apoiar uma campanha de solidariedade da Cruz Vermelha portuguesa (#euajudoquemajuda), disponibilizando 15 mil canecas e as respetiva receita para a aquisição de material individual de proteção contra a Covid-19.

A iniciativa da Cruz Vermelha portuguesa “despertou a solidariedade e o dever de ajudar de Ricardo Almeida e Pedro Jorge, trabalhadores da MatosPlás, e as canecas são uma forma de contribuir para que médicos e enfermeiros possam ter o material necessário de proteção”, explica a empresa.

“Assinámos um protocolo com a Cruz Vermelha portuguesa, para que tudo seja transparente”, assegura Ricardo Almeida, adiantando que “inicialmente a ideia era disponibilizar 20% da venda dos produtos da empresa. Mas depois pensou-se em aproveitar três ou quatro modelos de canecas e personalizá-los”.

Em stock estão neste momento 15 mil canecas, de vários formatos, que ostentam um logótipo criado pelos dois trabalhadores: um arco íris com a frase “Vamos todos ficar bem”.

As canecas custam um euro (mais IVA) e o valor total reverte para a Cruz Vermelha portuguesa. Podem ser adquiridas através do site www.mpdrink.com.

Até ao momento foram vendidas 200 canecas, esperando-se que até 15 de maio (data limite da campanha) possam ser escoadas as 15 mil que se encontram em stock.

Para ajudar na divulgação da iniciativa foi lançada uma campanha de “padrinhos”. “O objetivo é que as pessoas gravem um vídeo de segundos com a caneca e apelem à solidariedade”, explica Ricardo Almeida, adiantando que serão divulgados nas redes sociais da MatosPlás.

A MatosPlás é detentora da marca MP Drink, que está representada em mais de 40 países. A empresa tem 45 funcionários e mantém a sua laboração a 100%, apesar da pandemia.