O grupo Lusiaves, “um dos primeiros do país a implementar medidas” de contingência no âmbito da pandemia Covid-19, anunciou o reforço do seu “compromisso de responsabilidade social” e do apoio a instituições na área da saúde.

“A empresa vai reforçar o seu apoio e compromisso de responsabilidade social junto das comunidades onde está presente”, refere o presidente do grupo, Avelino Gaspar, comentando um conjunto de testemunhos que os seus colaboradores partilharam num vídeo publicado no Linkedin.

“Vamos continuar também a apoiar as instituições de saúde com equipamentos e donativos para ajudarmos a minimizar os impactos e poupar vidas. Somos e seremos socialmente responsáveis”, adianta.

A empresa “motivou um sentimento de segurança nos colaboradores ao iniciar o seu plano de contingência em fevereiro”, explicou a Lusiaves, em comunicado, na terça-feira, dia 31, a propósito dos testemunhos dos colaboradores.

“Fico muito sensibilizado. Muito obrigado pelo esforço e dedicação, pois desde o início de fevereiro que temos sido muito exigentes com o nosso plano de contingência. Teremos sido dos primeiros a implementar medidas e vamos continuar a fazer tudo o que estiver ao nosso alcance, sem pouparmos esforços ou custos”, destaca Avelino Gaspar.

O grupo Lusiaves estabeleceu em fevereiro a primeira fase do seu plano de contingência, personalizado para uma das áreas de negócio. Estas medidas foram sendo ajustadas à evolução da doença Covid-19, através de formação e consciencialização; higienização de pessoas e viaturas; medição adequada de febre e, desde o início de março, adaptação dos espaços sociais e profissionais, evitando o contacto entre colaboradores e equipas. Esta semana a empresa iniciou testes de despistagem aos trabalhadores.