Os transportes rodoviários de mercadorias estão a sofrer um forte impacto na sua atividade desde que foi decretado o estado de emergência. As estimativas do sector apontam para 55% dos camiões nacionais parados e em meados deste mês a percentagem poderá ascender a 80%, com particular incidência no subsector dos combustíveis.

Artigo exclusivo para os nossos assinantes

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar