A empresa Roca anunciou esta quarta-feira, dia 1, “a suspensão temporária” da sua atividade industrial, recorrendo ao mecanismo de “lay-off, mantendo em funcionamento apenas os serviços mínimos comerciais e de logística.

“A fase mais avançada de propagação do Coronavírus em Portugal, a redução significativa da procura ou efetiva suspensão de encomendas por parte dos clientes e as dificuldades emergentes na cadeia de abastecimento”, são as razões apontadas pela empresa em comunicado.

A decisão “tem ainda em conta e [é aplicada] no seguimento da publicação do diploma que regulamenta as medidas que incorporam o estado de emergência”, e abrange a generalidade dos seus 900 trabalhadores.

A Roca adianta que “implementou um plano de contingência interno em conformidade com as medidas recomendadas pela Direção Geral da Saúde e pelo Governo para a contenção da propagação da Covid-19 e garantir a segurança e proteção dos seus colaboradores”.

Por outro lado, “está a monitorizar de forma contínua e a agir ativamente, acompanhando a evolução da situação no país, manifestando o total reconhecimento aos profissionais de saúde, forças de segurança, comerciantes, distribuidores e a todos que mantêm ativos os seus serviços para corresponder às necessidades dos portugueses neste momento particularmente difícil”.