As novas regras de segurança estão à vista quando se chega ao salão Ermelinda Cabeleireiros, no centro de Leiria. Proteção para os sapatos, higienização das mãos e a norma de entrar apenas uma pessoa de cada vez fazem parte de uma composta lista de medidas adotadas pelo espaço de beleza desde o início de maio, quando reabriu na primeira fase de desconfinamento da pandemia.

“Também para nós é uma novidade”, admite Carla Capela, completando que os próprios colaboradores tiverem que mudar hábitos antigos, sendo alguns parte da essência da profissão, a exemplo de exibir os cabelos soltos para inspiração. Agora sempre presos e com gel, os fios fazem companhia às determinações impostas à clientela. “Devem trazer máscaras, não podem vir acompanhantes e não podem passar para o interior (da loja) com relógios, anéis, brincos, pulseiras, nem malas”, acrescenta a cabeleireira técnica.

Ouça a seguir o balanço que Carla Capela faz sobre o período que paralisou o comércio na região.

Conheça as expectativas para o futuro do comércio na região Imagens: Joaquim Dâmaso