A tradicional campanha de Natal do REGIÃO DE LEIRIA, com a venda de exemplares a favor de instituições com relevante atividade social, culmina habitualmente em junho, na Gala Anual/Troféus Afonso Lopes Vieira, com a entrega de cheques aos beneficiários.

No contexto das limitações impostas pela pandemia, não foi possível realizar este ano a gala na data prevista, pelo que a entrega dos cheques é realizada numa iniciativa mais reservada, esta sexta-feira, dia 26, às 16 horas, no m|i|mo – Museu da Imagem em Movimento, em Leiria.

Neste encontro será entregue a verba de 7.900 euros, reunida na 20ª edição da campanha “Fazer o Bem Olhando a Quem”, à InPulsar – Associação para o Desenvolvimento Comunitário e ao Centro de Acolhimento de Leiria. Cada instituição receberá 3.950 euros.

O Centro de Acolhimento e Leiria (CAL) tem 21 anos, a InPulsar “apenas” sete, mas complementam-se na luta diária que é o combate à exclusão social e ao preconceito.

O CAL funciona junto ao agora Hospital D. Manuel de Aguiar, onde serve refeições quentes a quem não tem o que comer, entre outros cuidados básicos a pessoas em situação de exclusão social. Mas não só. O acompanhamento dos utentes a consultas e a gestão da medicação é uma tarefa que assume também diariamente.

Sem apoio de qualquer programa de financiamento, a instituição tem sobrevivido aos anos com a ajuda da paróquia de Leiria e do Centro Paulo VI, da comunidade e de empresas locais, que, através de campanhas solidárias e ofertas individuais, têm provido às necessidades do CAL, nomeadamente na época natalícia.

Quebrar ciclos

Foi com o “Giro Ó Bairro” que a InPulsar abriu portas à inclusão social da comunidade cigana, no Bairro da Cova das Faias,. Ali atua junto das crianças com atividades de apoio ao estudo, lúdico-pedagógicas, desportivas e, mais recentemente, musicais – com o “Giró Orquestra” em parceria com o Orfeão de Leiria -, mas também junto dos adultos com ações de formação e atendimento social e familiar.

O projeto arrancou com o apoio da Câmara de Leiria e prossegue desde 2017 com financiamento do Programa Parcerias para o Impacto – Portugal Inovação Social.

Com o “Giros na Rua”, a associação presta, desde 2014, apoio a pessoas sem abrigo e/ou com problemas aditivos de droga ou álcool, trabalhadores do sexo e arrumadores de carros, na tentativa de lhes garantir o acesso a direitos básicos e diminuir comportamentos de risco.

Já na Quinta do Alçada, atua junto dos mais novos na promoção do sucesso escolar, do diálogo intercultural e participação cívica e comunitária. Do projeto Redes na Quint@-E7G, financiado pelo Programa Escolhas de 7ª Geração, nasceu o projeto “Sob o mesmo Céu”, apoiado pela Fundação Gulbenkian.