O teste positivo à Covid-19 de um dos elementos do gabinete de apoio aos órgãos de gestão da Câmara da Marinha Grande obrigou o município a aplicar um conjunto de medidas, que passam pela suspensão dos atendimentos presenciais, teste a trabalhadores e desinfeção do edifício dos Paços de Concelho, avançou hoje a presidente da autarquia.

Segundo Cidália Ferreira, a infeção “não terá ocorrido dentro das instalações da Câmara Municipal”, mas “após ponderação dos riscos”, a autarquia da Marinha Grande avançou com um conjunto de medidas, depois de uma reunião entre os vereadores, dirigentes e o Grupo de Gestão do Plano de Contingência.

Na sequência dessa decisão, a presidente da Câmara avançou que este sábado de manhã, 4 de julho, o Centro Distrital de Operações de Socorro procedeu à desinfecção do edifício dos Paços do Concelho.

A par disso, vão ser realizados testes de despiste da Covid-19 aos trabalhadores do município que “estiveram em regime presencial nas últimas duas semanas na Câmara Municipal” e serão “encerrados todos os atendimentos presenciais ao público até ao dia 14 de julho, inclusive, com exceção das escolas e mercados municipais que manterão o seu funcionamento normal”.

Foi ainda implementado “o regime de teletrabalho a todos os trabalhadores da autarquia até ao próximo dia 14 julho, inclusive, mantendo-se apenas os piquetes de serviços essenciais”.

“Estas são as medidas que considero imprescindíveis para a defesa da saúde dos trabalhadores da Câmara Municipal, das suas famílias e da saúde pública de todos os cidadãos da Marinha Grande”, conclui Cidália Ferreira, em comunicado hoje partilhado.