Embora em moldes diferentes dos usuais, as Festas da Batalha vão realizar-se em agosto, de 14 a 16 de agosto.

A edição desde ano terá, “necessariamente e por força das recomendações da Direção Geral da Saúde, um modelo diferente do que vem sendo praticado”, refere Paulo Batista Santos, presidente do município.

Serão realizados dois concertos no Mosteiro da Batalha, “em espaços diferenciados” para assinalar o feriado municipal, dia 14, e o feriado nacional, a 15 de agosto.

O cartaz da edição deste ano dos festejos, divulgado pelo município, contempla três dias de atividade

“Esta decisão radica a importância que o Município da Batalha atribui aos profissionais da cultura”, refere o autarca. Assim, dia 14, Diogo Piçarra atuará nas Capelas Imperfeitas e, no dia seguinte, Gisela João atua no Claustro Real.

Os concertos serão transmitidos on-line, mas contarão com público, ainda quem em número reduzido, obrigando a reserva antecipada.

Os concertos serão também “transmitidos através de ledwall a instalar no Largo do Condestável, para que os batalhenses possam assistir aos concertos ao ar livre, cumprindo os requisitos quanto ao distanciamento social”, refere Paulo Batista Santos.

O cartaz contempla ainda eventos etnográficos e desportivos, mantendo-se igualmente a sessão solene do dia do município e a cerimónia evocativa da Batalha de Aljubarrota, dia 14.

No final da noite, após o concerto, decorrerá um espetáculo de pirotecnia. Para dia 16 está agendado lançamento de uma obra sobre fotografia.