Assinar
Cultura

Whales. Concerto no topo das Galerias Alcrima para a Europa ver

A banda de Leiria atuou no telhado do antigo centro comercial para se mostrar no Waves Festival, de Viena.

Em agosto os Whales subiram ao topo das Galerias Alcrima, no centro de Leiria, e gravaram ao vivo um concerto, que serviu para apresentar a banda no festival austríaco Waves Festival, de Viena.

A gravação da impressionante produção foi agora disponibilizada pela editora Omnichord Records, que representa a banda de Leiria. O vídeo revela o trabalho de som e imagem de alta qualidade, preparado para levar os Whales até ao festival que juntou centenas de profissionais da indústria musical europeia – este ano através da internet, adaptando o evento aos tempos de pandemia.

No festival de Viena apresentaram-se cerca de 70 novos talentos de duas dezenas de países europeus. Os Whales foram o único projeto português selecionado.

Na noite da exibição do concerto gravado nas Galerias Alcrima, mais de duas mil pessoas assistiram à transmissão, resultando daí contactos que terão repercussão na agenda dos Whales para os próximos tempos.

“A reação foi muito interessante, tendo nós recebido alguns contactos com elogios e interesse em seguir os próximos passos dos Whales para tentar fazer algo num futuro possível, visto que atualmente a circulação e digressão internacional está dependente da evolução da pandemia”, avança Hugo Ferreira, da Omnichord.

Ainda de acordo com Hugo Ferreira, a organização do Waves Festival deixou “um rasgado elogio” ao arrojo do vídeo apresentado, gravado no topo daquele que foi o primeiro centro comercial instalado em Leiria, hoje desativado, numa escolha feita com um propósito:

“Filmámos num período em que a própria cidade estava também semi-deserta e confinada”.

Um dos elementos dos Whales, Vasco Silva, recorda as dificuldades logísticas para a gravação, não só pela “necessidade de transportar todo o material pelas escadas”, mas também pela “série de condicionantes de espaço, de energia e das normas sanitárias”. 

Mas o esforço compensou: 

“Ficámos muito satisfeitos com o resultado, especialmente porque os técnicos de som, luz e imagem também mostraram que temos pessoas e meios para acompanhar ideias que podem parecer quase megalómanas”.

A banda lançou em 2018 o primeiro disco de originais, “Whales”, e há um par de meses divulgou uma colaboração que envolveu a ‘rapper’ Russa e o produtor Luar.

Segundo Vasco Silva, os Whales trabalham atualmente em material novo. “Este ano ainda haverá novidades”, diz, sendo objetivo da banda “voltar aos palcos sempre que possível e ir acabando o segundo disco”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.