As vítimas foram dois homens, de 67 e 41 anos Foto de arquivo: Joaquim Dâmaso

 O Ministério Público de Leiria anunciou hoje que arquivou o inquérito em que se investigaram as circunstâncias em que ocorreu a queda de uma avioneta, em junho de 2019, que provocou dois mortos.

Numa nota da Procuradoria da República da Comarca de Leiria, o Ministério Público (MP) refere que proferiu despacho de arquivamento no inquérito em que se investigaram as circunstâncias da queda de uma aeronave, no dia 9 de junho de 2019, da qual resultou a morte dos dois ocupantes.

Os factos ocorreram junto ao Aeródromo José Ferrinho, na Gândara dos Olivais, Leiria, informa ainda o MP.

A investigação, que contou com a intervenção do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários, concluiu que a falta de controlo da aeronave pelos pilotos (seus únicos ocupantes), ao realizarem uma manobra não aprovada, a baixa altitude, terá sido a causa provável da queda da mesma.

Por ausência de indícios suficientes da intervenção de terceiros nos factos que causaram a morte dos dois ocupantes da aeronave, o MP determinou o arquivamento do inquérito, acrescenta a nota.

Dois homens morrem em queda de aeronave no aeródromo de Leiria

O acidente ocorreu pelas 16h48, referiu na altura à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Leiria, ao acrescentar que as vítimas da queda da avioneta foram dois homens, de 67 e 41 anos.

A queda da avioneta provocou um incêndio que se propagou à floresta, que mobilizou nove veículos e 23 operacionais entre bombeiros e elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP).