Assinar Edições Digitais
Alcobaça Exclusivo

Novo Palco. Artistas de Alcobaça reinventam-se para um festival de esperança

A convocatória lançada pelo município motivou uma avalanche de propostas artísticas, muitas delas inovadoras. Até fevereiro, Alcobaça e Benedita recebem espetáculos que envolvem centena e meia de talentos locais.

Quatro propostas que se seguem (de cima para baixo, no sentido dos ponteiros do relógio): “Não há assassinos no paraído”, da companhia Gambuzinos com 1 Pé de Fora (7 de novembro, Alcobaça), Papagaia (12 de novembro, Alcobaça), “Elas”, do Teatro da Transformação (21 de novembro, Alcboaça) e Ruben Palmeira (14 de novembro, Benedita) No início do século XX o mundo está prestes a entrar num turbilhão de horrores. Hitler e Estaline lançam a humanidade no caos da guerra e do genocídio. Como foi possível a ascensão ao poder de tão tenebrosas figuras? Para ajudar a perceber, Gambuzinos com 1 Pé de Fora investigou e leva à cena em Alcobaça este sábado uma peça que é o contributo do grupo da Benedita para que a história não se repita. “Não há assassinos no paraíso” é uma estreia do Novo Palco, festival que até fevereiro do próximo ano mobiliza centena e meia de artistas e agentes culturais de Alcobaça.