Assinar Edições Digitais
Covid-19

“Temos que fazer parte da solução”, exorta presidente da Câmara de Ourém

Luís Albuquerque lembra que restrições só entram em vigor na segunda-feira mas avisa que as forças de segurança vão atuar para “fazer cumprir a lei”.

O presidente da Câmara de Ourém já reagiu ao facto do concelho integrar a lista dos 191 concelhos “onde o confinamento será mais rigoroso”.  Luís Albuquerque considera que esta é “a situação mais complicada” desde o início da COVID-19.

O autarca defende que “para que a situação não se agrave ainda mais, é necessário e imprescindível que possamos manter atitudes e comportamentos responsáveis”, porque “só assim iremos conseguir sair desta situação”.

Nas redes sociais, o presidente da Câmara afirma que “a fase de alerta e de sensibilização está ultrapassada”, pelo que, agora, “as forças de segurança têm indicações superiores e rigorosas para actuarem e fazer cumprir a Lei”.

“Todos temos que fazer parte da solução”, frisa Luís Albuquerque.

O responsável municipal lembra ainda que o confinamento entra em vigor na segunda-feira, pelo que a actividade económica do próximo fim de semana “não sofrerá qualquer alteração”.

Nas últimas três semanas houve um aumento de casos no concelho, com dois surtos em lares, originando cerca de 180 casos de covid-19 diagnosticados. A situação está a ser acompanhada pela Autoridade de Saúde, Protecção Civil Municipal e Segurança Social.

Hoje mesmo, o município de Ourém decretou o encerramento das Piscinas Municipais, Biblioteca Municipal, Museu Municipal, Galeria Municipal, Posto de Turismo de Fátima (aos fins de semana) e suspensão de visitas às Estruturas Residenciais para Isosos, Estabelecimentos de Apoio Social para Pessoas Idosas ou Pessoas com Deficiência e Unidades de Cuidados Continuados Integrados da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados.