Assinar
Covid-19

Covid-19: Primeiro-ministro anuncia encerramento das escolas durante 15 dias

“Manda o princípio da precaução que procedamos à interrupção letiva nos próximos 15 dias”, referiu António Costa.

O primeiro-ministro António Costa acaba de anunciar que as escolas vão encerrar nos próximos 15 dias. Este período será compensado com aulas posteriormente.

“Apesar de todo o esforço extraordinário que as escolas fizeram para se preparar, face a nova estirpe, manda o princípio da precaução que procedamos à interrupção letiva nos próximos 15 dias”, referiu há instantes o primeiro- ministro em conferência de imprensa.

As escolas mantêm-se no entanto abertas para apoio a famílias com pais em serviços essenciais.

Está igualmente previsto apoio idêntico aos previstos na primeira vaga para pais de crianças até 12 anos.

O primeiro-ministro anunciou a medida, que entra em vigor na sexta.feira, após uma reunião do Conselho de Ministros e referiu que se justifica por um “princípio de precaução” por causa do aumento do número de casos da variante mais contagiosa do SARS-CoV-2, que cresceram de cerca de 08% de prevalência na semana passada para cerca de 20% atualmente.

António Costa afirmou que os 15 dias de interrupção serão compensados noutro período de férias e garantiu que haverá medidas de apoio às famílias semelhantes às que vigoraram durante o primeiro confinamento de 2020.

O primeiro-ministro anunciou igualmente que as creches e ateliês de tempos livres serão encerradas no âmbito da interrupção das atividades letivas por causa do novo coronavírus, enquanto as universidades poderão ter de ajustar o calendário de avaliações.

Falando a seguir ao Conselho de Ministros em que foi decidido interromper a atividade letiva de todos os graus de ensino, António Costa pormenorizou que as creches e ATL também ficarão fechadas durante um período de 15 dias a partir de sexta-feira.

Quanto às universidades, “no âmbito da autonomia universitária, devem adotar as devidas medidas, tendo em conta que alguns dos estabelecimentos estão neste momento em avaliações e poderão ter que reajustar esse calendário de avaliações”, declarou.

Com Lusa (Em atualização)

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.