Assinar Edições Digitais


Cultura

Leiria aprova voto de louvor a Casalinho e conservatório Annarella Sanchez

O bailarino frequenta modalidades como o ballet clássico, contemporâneo, caráter e ‘pas de deux’

A câmara de Leiria aprovou esta quarta-feira, dia 17, por unanimidade um voto de louvor ao bailarino António Casalinho, duplamente distinguido na competição internacional de bailado Prix de Lausanne, e ao Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarella Sanchez, que frequenta.

O voto, lido pela vereadora com o pelouro da Cultura, Anabela Graça, realça o percurso de António Casalinho, de 17 anos, “aluno do Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarella Sanchez desde a sua fundação”, em 2015, em Leiria.

Segundo o documento, o bailarino, que se iniciou na dança aos 8 anos, “frequenta diversas modalidades, como o ballet clássico, contemporâneo, caráter e ‘pas de deux’, para além da sua participação em ‘master classes’ com profissionais convidados e conceituados no mundo da dança”.

“Bolseiro da The Royal Ballet School entre 2015 e 2018, a sua prestação pública tem sido protagonista de inúmeros prémios internacionais, tendo vencido, neste ano de 2021, a chamada ‘bolsa número um’ no Prix de Lausanne, a mais prestigiada competição de ballet do mundo, alcançando assim o título de ‘Laureado do Prix de Lausanne’”, refere o documento.

O voto adianta, por outro lado, que, “mais uma vez, o Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarella Sanchez destaca-se no panorama mundial pela excelência da sua formação, rigor na preparação e qualidade artística ao serviço de uma comunidade alargada e além-fronteiras, contribuindo para a formação integral dos jovens”.

“Por tudo isto, propõe-se em nome da Câmara Municipal de Leiria a atribuição de um voto de louvor ao bailarino António Casalinho e ao Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarella Sánchez pelo papel primordial na formação e promoção na área da Dança”, acrescenta.

Em 06 de fevereiro, António Casalinho foi duplamente distinguido com o Prémio de Interpretação Contemporânea e uma bolsa de estudo na competição internacional de bailado Prix de Lausanne, na Suíça.

António Casalinho foi um dos seis jovens finalistas distinguidos com bolsas pela 49.ª edição do prémio, à qual concorreram inicialmente 82 candidatos, destes, 78 chegaram à fase competitiva e 20 acederam à final, que decorreu nesse dia por vídeo, segundo a página ‘online’ do concurso internacional.

O Prémio de Interpretação Contemporânea foi atribuído pelo júri a António Casalinho e ao bailarino brasileiro Rui Cesar Cruz.

Os seis distinguidos com bolsas terão a possibilidade de escolher uma escola ou companhia de dança parceiras do Prix de Lausanne.

O Prix de Lausanne, um dos mais importantes galardões dedicados à dança, foi criado em 1973, e é gerido pela Fondation en Faveur de l’Art Chorégraphique.