Assinar
Cantinho dos Bichos

O seu patudo está com o cio? Saiba o que é e como preveni-lo

O início de cada ano no mundo dos felinos é, muitas vezes, conhecido como a “fase do cio”. Perceber o que acontece aos animais neste período é o primeiro passo para aprender a combatê-lo.

A sua gata está a miar de forma diferente do normal? E esfrega a cauda em vários sítios pela casa? Possivelmente estará com o cio, uma fase comum nesta altura do ano. Trata-se do período fértil das fêmeas e não acontece só com felinas. Também as cadelas e até os animais exóticos passam por esta fase.

Para aprender como combater os seus efeitos nos animais, o melhor será começar por compreender o que é, afinal, o cio. A veterinária Joana Pereira, da LowCost Veterinários, explica: “É o período fértil do animal, em que a fêmea se encontra a ovular, ou em que pode ovular, e em que está recetiva ao macho para poder copular, fecundar e daí ser formado o embrião”.

No caso das gatas, o cio surge nos meses em que os dias começam a ter mais horas de luz, normalmente a partir de dezembro ou janeiro, e pode prolongar-se até abril. As felinas podem ainda ter cios intermitentes pois “só ovulam se tiverem contacto com o macho”, acrescenta Joana Pereira.

Já no caso das cadelas, o primeiro cio pode aparecer aos seis meses de idade e, normalmente, repete-se de seis em seis meses. A veterinária da clínica situada nos Pousos, em Leiria, alerta, no entanto, que em alguns casos o ciclo pode variar de quatro a 10 meses.

No que diz respeito aos animais exóticos, o cio varia muito, “mas as coelhas, porquinhos da Índia e os gerbilos podem reproduzir o ano inteiro” e, por isso, ter várias ninhadas por ano.

Mudanças de comportamento

O ciclo reprodutivo das fêmeas divide-se em quatro fases: proestro, estro (vulgarmente designado de cio), diestro e anestro. Estar atento às mudanças físicas e de comportamento dos animais ajuda a identificar o momento em que se encontram.

Na primeira fase – proestro – as fêmeas “ficam mais afetivas e pedem mais atenção”, explica Joana Pereira. Nas cadelas surge uma hemorragia e poderão permanecer nesta fase entre 10 a 15 dias. As gatas vivem este período durante um a dois dias.

A fase estro corresponde ao momento em que as fêmeas começam a ovular. As gatas miam de forma diferente e esfregam a cauda com frequência em vários sítios. “As cadelas começam a urinar mais vezes durante os passeios, podem mostrar-se mais ansiosas e arquear o lombo e pôr a cauda de lado”, clarifica a veterinária. Podem até deixar de comer. Esta fase dura 15 dias.

Nos períodos finais do ciclo – diestro e anestro – a concentração de hormonas estrogénicas começa a diminuir, até não haver picos, e as fêmeas deixam de querer procriar.

Para Joana Pereira, a melhor forma de combater uma gravidez indesejada é castrar o animal. “É um investimento que fica para o resto da vida e evita outras patologias, como tumores mamários, gravidezes psicológicas ou piómetras”, aponta.

A administração da pílula é outra solução, mas “muitas vezes tem efeitos indesejados ou pode levar ao aparecimento de tumores”. Além disso, se não for tomada nos dias corretos, pode perder o efeito.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.