Assinar Edições Digitais


Desporto

Open da Austrália: Kiko Silva faz “balanço positivo” da estreia no Grand Slam

O tenista das Caldas da Rainha subiu para a 185ª posição da hierarquia mundial e é agora o número três nacional.

O tenista português Frederico Silva fez hoje um “balanço positivo” da estreia no quadro principal do Open da Austrália, primeiro torneio do Grand Slam da temporada, mesmo depois de eliminado pelo australiano Nick Kyrgios, em Melbourne Park.

“A minha estreia em quadros principais do Grand Slam acabou por ser positiva. Fiz o meu primeiro encontro contra um jogador da casa, num grande estádio, e isso foi uma boa experiência”, começou por contar à Lusa o jovem, de 25 anos, após a derrota ante Kyrgios em três ‘sets’, por triplo 6-4, em uma hora e 59 minutos.

A disputar o último desafio da sessão noturna na John Cain Arena, o terceiro maior estádio de Melbourne Park, o esquerdino das Caldas da Rainha sentiu que “podia ter servido melhor e isso teria dado uma grande ajuda, visto que nos jogos de resposta não estava a ter muitas hipóteses, por mérito do adversário”, 47.º colocado no ‘ranking’ ATP.

“Entrei bem no jogo e talvez o encontro pudesse ter sido diferente, se tivesse confirmado o primeiro ‘break’ que fiz [no início do ‘set’ inaugural (2-0)]. Depois ele ganhou confiança e ficou mais complicado contrariar o favoritismo dele. Acho que o Nick fez um bom encontro, serviu bem e teve uma grande percentagem de primeiros serviços, o que me dificultou muito a tarefa”, justificou, referindo-se aos 80% de primeiros serviços concretizados, capítulo em que só cedeu nove pontos em 55 jogados.

Apesar de confessar ter ficado “triste com a derrota e pela sensação de que poderia ter feito melhor”, o agora número três nacional e 185.º da hierarquia mundial defende ter feito “um bom encontro” e ter saído “satisfeito do ‘court’ com esta primeira experiência em torneios do Grand Slam”.

Consumada a despedida de Melbourne, onde foi obrigado a cumprir 14 dias de isolamento num quarto de hotel, sem autorização para treinar, por ter viajado num voo em que foi detetado um caso de infeção pelo novo coronavírus, ‘Kiko’ Silva vai tentar regressar terça-feira a Portugal, onde pretende ficar uma semana antes de viajar para o Cazaquistão e disputar dois torneios de categoria challenger, em Astana.