Assinar


Mercado

Leiria Centro Exportador garante presença de agências financeiras internacionais

O recurso à criptomoeda é um dos temas a abordar na quarta edição do Leiria Centro Exportador

imagem gráfica de criptomoedas

A edição deste ano do projeto Leiria Centro Exportador, promovido pela AAPI – Associação de Ação para Internacionalização, que decorre entre 27 e 30 de abril, tem já garantida a presença de seis agências financeiras internacionais.

Além de ser realizado totalmente em formato digital devido à pandemia da covid-19, a quarta edição do Leiria Centro Exportador vai ter, pela primeira vez, a presença de agências financeiras de comércio externo da Áustria, Chile, Croácia, Holanda, Macedónia e Polónia, anunciou hoje o presidente da AAPI.

Segundo Paulo Lopes, a presença destas agências são uma “mais-valia” para o evento, uma vez que “são as AICEP [Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal] dos outros mercados”. “São entidades governamentais que promovem as relações internacionais e têm toda a informação sobre o seu mercado. Como estão lá conhecem-no como ninguém e podem transmitir informação aos empresários que as entidades que não estão nesses mercados não conseguem”, salientou Paulo Lopes.

O programa deste ano contempla cinco conferências, cujos oradores estarão presencialmente a apresentar os temas, com transmissão através do canal de ‘youtube’ da AAPI e de outras plataformas eletrónicas.

Paulo Lopes explicou que a primeira conferência decorre no Museu de Leiria, no dia 27, com o tema “Estão as empresas preparadas para um mundo totalmente digital?” e contará com a presença, entre outros, do secretário de Estado da Transição Digital, André Aragão Azevedo.

Neste dia será ainda abordado a questão das criptomoedas, através do tema “Euro Digital: O fim dos porta-moedas?”.

O Leiria Centro Exportador viaja depois até Lisboa, onde no dia 28 o assunto central será a gestão de equipas, a sua formação e motivação.

No dia 29, o projeto chega a Aljustrel, onde será discutida “A (Re)Industrialização da Europa: Oportunidades para Portugal”.

Além das conferências estão ainda agendados reuniões digitais com câmaras de comércio e as agências de Investimento e vários ‘webinares’ ligados à “desmaterialização contabilística e digitalização da contabilidade”.

O evento conta ainda com uma web-conferência sobre “Comércio Internacional: Experiências de Vida”, onde participará o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias.

Estão já escritas mais de mil pessoas. “Definimos como objetivo uma presença regular durante o evento de entre três a 3.500 pessoas”, assumiu o presidente da Assembleia Geral da AAPI, Nuno Morgado, que acredita que o impacto pode ser muito maior.

Segundo explicou, as pessoas que não tiverem possibilidade de assistir ao evento em direto podem fazê-lo em diferido, porque a gravação ficará disponível.

“Acreditamos que alguns ‘players’ participantes, as marcas e as agências podem publicar as conferências ‘online’, pelo que terá uma dimensão que desconhecemos ainda”, constatou.

Paulo Lopes afirmou que o objetivo é voltar ao modelo presencial na próxima edição, mas já com a componente de transmissão ‘online’ que será inédita este ano.

O Leiria Centro Exportador foi criado com o objetivo de apoiar o processo de internacionalização das empresas portuguesas, que terão possibilidade de contactar com oradores de grandes marcas nacionais e internacionais e de estabelecer contactos para possíveis negócios.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.