Assinar


Cultura

Festival OJL Jazz Sessions ensina jazz e leva concertos a Leiria

O Teatro Miguel Franco vai receber três concertos nos dias 9, 10 e 11 de julho.

Ações para público escolar, ‘workshop’ para ‘big band’ e três concertos integram a programação do festival OJL Jazz Sessions, que acontece em Leiria de 5 a 11 de julho, anunciou hoje a organização.

Nesta que é a sexta edição do festival organizado pela Orquestra Jazz de Leiria, há um reforço das propostas formativas, cumprindo o desígnio do OJL Jazz Sessions, explica o maestro e diretor César Cardoso.

A Big Band do município da Nazaré atua no dia 9 de julho Foto: CMN

“Uma das principais atividades desde a primeira edição é a formação através do ‘workshop’ de ‘big band’, por onde têm passado muitos jovens estudantes de música”, frisa à agência Lusa o responsável.

Ao sexto ano dessa aposta, há já efeitos a assinalar: “O contacto com a linguagem do jazz é muito direto e prático. Vários estudantes têm criado nestes ‘workshops’ as suas primeiras raízes com o jazz, havendo vários casos em que os alunos apaixonaram-se e seguem o estudo mais aprofundado deste género musical”, conta César Cardoso.

O programa contempla uma ‘jam session’ para reforçar essa lógica de envolvimento, neste caso em palco com músicos mais velhos, e este ano haverá também uma ação didática para escolas do 2.º e 3.º ciclos do concelho de Leiria.

“Vamos explicar e apresentar a evolução histórica do jazz, numa apresentação com um grupo que vai interpretar cada um dos sub-estilos dentro do jazz, do início até aos dias de hoje”, acrescenta.

Além dessas sementes de jazz lançadas aos mais novos, o festival leva três concertos ao Teatro Miguel Franco, em Leiria.

Dia 9 de julho, toca a Big Band do Município da Nazaré, com direção de Adelino Mota, dia 10 o saxofonista Tomás Marques apresenta-se com quarteto de músicos da nova geração e a 11 de julho André Rosinha Trio mostra o disco “A Árvore”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.