Assinar
Cultura

Oito artistas plásticos dão vida a esculturas em Pombal, Ansião e Figueiró dos Vinhos

A partir de agosto, oito artistas plásticos nacionais e internacionais vão estar nos municípios do projeto Territórios de Pedra a desenvolver esculturas que valorizem a pedra.

Até ao final do ano, vão nascer oito esculturas nos municípios de Ansião, Pombal e Figueiró dos Vinhos em nome da valorização da pedra, elemento identitário destes lugares. Esta é uma iniciativa inserida no projeto Territórios de Pedra.

Os trabalhos arrancam em agosto e são realizados pelos artistas vencedores da Open Call internacional lançada em abril: Joana Alves, Santos Carvalho, Domingos Loureiro, Vítor Reis e Nuno Machado (de Portugal), Liu Yang, da China, Emiliano Rodrigo Sacco, da Argentina, e Fernando Pinto, da Colômbia.

Segundo comunicado da organização, as instalações serão acompanhadas pela comunidade local, “através de ações de mediação que permitam a aproximação de novos públicos à criação contemporânea”.

O resultado das oito peças será divulgado no início de 2022 numa rota de escultura contemporânea, que pretende promover a “atratividade turística da região, criando oportunidades complementares de valorização territorial em ligação direta com circuitos turísticos regionais”, explica a organização.

Paralelamente, estão a ser desenvolvidas, desde junho, residências artísticas nos três municípios por Luís Costa e Mónica Garcia da associação cultural Binaural Nodar.

Deste exercício de investigação etnográfica e de “uma série de captações e intervenções sonoras ” sobre “aspetos geológicos e do uso da pedra”, resultará a exposição sonora, documental e plástica, “O cantar da pedra”, inaugurada no final do ano nos três concelhos em registo itinerante, segundo consta na programação.

Primeiro, a exposição irá estar patente no Complexo Monumental de Santiago da Guarda, em Ansião, e no Museu e Centro de Arte em Figueiró dos Vinhos, em novembro. Depois, em dezembro, a exposição pode ser visitada na Galeria do Teatro-Cine de Pombal.

A exposição também poderá ser visitada de forma virtual, através de uma aplicação que estará disponível no site do Territórios de Pedra, refere a organização em nota de imprensa.

Outras iniciativas da programação de Territórios de Pedra

Em setembro, os artistas Buno Pinto e Ana Bento vão apresentar o percurso artístico cultural “Pedra a Pedra”. Um “espetáculo em trânsito” que tem a pedra como ponto de partida e pretende unir o “património e as pessoas”, lê-se na programação.

Novamente, o percurso reparte-se pelos três municípios: nos dias 11 e 12 de setembro, na freguesia de Abiul, em Pombal; nos dias 18 e 19 na Torre da Cadeia, em Figueiró dos Vinhos e a 25 e 26 de setembro em Granja, no concelho de Ansião.

O último momento proposto pela iniciativa Territórios de Pedra acontece em maio de 2022, mês em que há nova criação artística com a comunidade, desta vez dinamizada pelo coletivo PELE, do Porto.

Trata-se de um espetáculo comunitário que procura unir todos os eventos anteriores numa “criação intimista e adaptada à realidade local, mostrando a ‘pedra’ da atualidade a partir da memória e da visão de intervenientes da comunidade local”, de acordo com comunicado da organização.

Este espetáculo será apresentado também em registo itinerante: a 7 de maio, na Serra da Portela, em Ansião; no dia 14, junto à Igreja de São João Batista, em Figueiró dos Vinhos, e no dia 21, no Castelo de Pombal.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.