Assinar
Sociedade

Banda da Força Aérea vence prémio Defesa Nacional e Igualdade com projeto do leiriense João Gaspar

“Sonho de voar” é o nome do livro criado pelo músico João Gaspar e conta a história de Alice, uma criança que sonha ser piloto de aeronaves.

António Lopes

A Banda de Música da Força Aérea foi distinguida no passado dia 26 de novembro com o primeiro lugar do prémio Defesa Nacional e Igualdade, criado em 2020 pelo Ministério da Defesa Nacional.

Entre os elementos da banda, encontra-se o leiriense João Gaspar, autor do livro “Sonho de voar”, que valeu o prémio à Força Aérea.

A obra infantil conta a história de Alice, uma menina que sonha com uma profissão “ainda muito identificada com a figura masculina, ser militar ou piloto de aeronaves” e no final consegue concretizar o sonho.

Com esta trama, o livro pretende mostrar “que não existem obstáculos aos sonhos”, lê-se em comunicado partilhado na página online do Ministério.

Segundo João Gaspar, citado em comunicado, o projeto pretende enfatizar a modernidade das Forças Armadas assente no objetivo de educar.

O músico explica ainda que quis criar um projeto que “pudesse contribuir para a promoção e educação para os valores militares e para a missão” daquele organismo, onde é militar, bem como para a “igualdade de género nas Forças Armadas”.

Para o júri do concurso, a história de Alice é o “exemplo perfeito para promover a igualdade entre mulheres e homens na sociedade e nas Forças Armadas. A personagem demonstra que cada pessoa, independentemente do seu sexo, pode seguir os seus sonhos, dado que não existem profissões de homem ou de mulher”, lê-se no comunicado.

Além do livro, que é publicado no próximo ano, João Gaspar criou uma sinfonia, que serve de banda sonora ao mesmo.

A cerimónia de atribuição do prémio decorreu no Museu do Ar, em Sintra, e contou com a presença do ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, da ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva e da Secretária de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes, Catarina Sarmento e Castro.

O prémio Defesa Nacional e Igualdade tem como objetivo reconhecer publicamente as entidades da Defesa Nacional que se evidenciem pela promoção da igualdade entre homens e mulheres, e pela adoção de medidas eficazes e positivas na prevenção e combate à discriminação.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.