Assinar
Covid-19

Covid-19: Bom senso e distanciamento são regras fundamentais para manter atividades desportivas, diz delegado de saúde

Médico da Unidade de Saúde Pública do ACES PL sensibilizou dirigentes desportivos de Leiria, presentes no Conselho Municipal do Desporto, para medidas preventivas no combate à Covid-19.

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Pinhal Litoral está a registar um “aumento considerável” de casos nos últimos dias.

Dos 20 casos/dia que se registaram há um mês, ou mesmo dos zero casos/dia há cerca de mês e meio, esta semana, nos últimos quatro a cinco dias, os profissionais de saúde no ACES PL validaram a existência de 100 casos positivos/dia. A 30 de outubro estavam internados na região centro do país sete doentes em unidades de cuidados intensivos (UCI), mas na passada quinta-feira, dia 18, na mesma área geográfica, o número já contabilizava 21 utentes internados em UCI.

A informação foi adiantada esta sexta-feira à noite pelo delegado de saúde Rui Passadouro, da Unidade de Saúde Pública do ACES PL, durante a reunião do Conselho Municipal do Desporto, da Câmara de Leiria. “Temos que avançar e continuar com as atividades e esse avanço suporta-se numa evidência que é a vacinação. Temos muitos casos positivos, mas menos do que há um ano e com menos casos graves e menos internamentos. Ainda assim, a situação [pandémica] está em crescimento e espera-se que agrave mais até ao Natal”, afirmou.

O responsável esteve presente na reunião para sensibilizar os dirigentes desportivos sobre como proceder na prática da atividade desportiva, em situações de identificação de casos positivos e na aplicação dos planos de contingência, de modo a assegurar que a prática das atividades desportivas é possível.

“Deverá existir bom senso na ocupação das bancadas. Não há limites de acesso [do público, neste momento] e, por isso, nas atividades em que não é possível manter o distanciamento, o risco é maior”, disse.

Para o médico, o “ideal” será ter lugares marcados, com distanciamento e uso de máscara obrigatório para todas as atividades (ao ar livre ou em recinto fechado), além da higienização das mãos.

Numa época propícia a gripes e constipações, excluir a Covid-19 deve ser uma das prioridades dos clubes, entende Rui Passadouro. “Introduzir, logo à partida, no treino, a pergunta ‘Está tudo bem? Em casa estão todos bem?’, perceber se os atletas manifestam algum sintoma e excluir, por exemplo, com um teste rápido, a possibilidade de Covid-19 são práticas fundamentais e que podem isolar logo um caso [positivo] e não envolver outras pessoas”, explicou.

Os períodos de refeição, lanches e almoços, entre atletas, bem como o uso de balneários são consideradas como “zonas críticas” para a Covid-19, adiantou Rui Passadouro.

Ter conhecimento dos planos de contingência e aplicá-los de forma correta são outras atitudes que podem prevenir a multiplicação de casos de infeção, justifica.

Tal como na época passada, a Câmara de Leiria continua a disponibilizar testes rápidos aos clubes, com o objetivo de identificar os casos e travar a infeção.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.