Assinar
Sociedade Exclusivo

Da matriarca morta na fogueira à perda social, intelectual e económica: os efeitos da Inquisição em Leiria

Dois séculos da extinção do Tribunal do Santo Ofício, no sítio onde existiu uma sinagoga em Leiria discutiu-se a história, a ação e os efeitos da Inquisição na região.

Fernando Rodrigues

A Inquisição recorria preferencialmente a duas formas de tortura quando queria extrair das vítimas as confissões que pretendia: o potro e a polé. A primeira implicava atar pelos braços e pernas o réu numa mesa e apertar as cordas em várias voltas, esticando o sofrimento. A polé consistia em prender os braços do acusado atrás das costas e, com pesos nos pés, levantá-lo até ao teto, soltando-o abruptamente. A descrição arrepia e foi feita por Maria de Fátima Reis no encontro científico “1821-2021 – Nos 200 Anos da Extinção do Tribunal do Santo Ofício – Impactos da Inquisição na Região de Leiria”, que lembrou em Leiria dois séculos passados sobre o fim do Tribunal do Santo Ofício. Mas, vincou a historiadora e secretária-geral da Associação Portuguesa de História, “200 anos não é nada do ponto de vista geracional”.