Assinar
Covid-19

Covid-19: Concelhos de Ourém e Alcobaça registam, cada um, cerca de 200 novos casos

Desde sábado que não são divulgados os dados referentes aos concelhos de Leiria, Batalha, Marinha Grande, Pombal e Porto de Mós.

imagem microscópica do coronavírus em 3D

Apenas seis concelhos da região veem a sua situação epidemiológica atualizada, nesta quinta-feira. O boletim enviado esta madrugada pelas autoridades não contém a atualização dos dados referentes aos concelhos do centro e norte do distrito de Leiria. Também os municípios junto dos quais o REGIÃO DE LEIRIA habitualmente recolhe informação, não fizeram o ponto da situação relativamente à evolução da Covid-19.

Os concelhos em relação aos quais foram divulgados novos casos de infeção, nas últimas 24 horas, são Ourém (188), Alcobaça (182), Caldas da Rainha (168), Peniche (143), Óbidos (72) e Nazaré (56).

Em termos de pessoas recuperadas, as autoridades registaram, de ontem para hoje, 121 em Peniche, 83 em Óbidos, 33 em Caldas da Rainha, 30 em Alcobaça e 17 na Nazaré.

Desde sábado passado que os dados do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Litoral não são divulgados. Estão aqui abrangidos os concelhos de Leiria, Batalha, Marinha Grande, Pombal e Porto de Mós.

A última atualização do Agrupamento de Centros de Saúde Pinhal Interior Norte reporta a segunda-feira, dia 10. Inclui os concelhos de Alvaiázere, Ansião, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande.

Fonte: Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria, Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo e municípios. Dados acumulados desde o início da pandemia em março de 2020

Os dados divulgados pelo REGIÃO DE LEIRIA referem-se aos 16 concelhos do distrito de Leiria e ao concelho de Ourém que, apesar de pertencer ao distrito de Santarém, mantém com Leiria grande proximidade e tem o Hospital de Santo André como hospital de referência.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados