Assinar


Leiria

Obras de 2,8 milhões transformam Villa Portela em Centro de Artes em Leiria

A Villa Portela foi adquirida pela Câmara em 2017 e classificada como Monumento de Interesse Municipal.

A Câmara de Leiria aprovou hoje a adjudicação da obra de reabilitação, requalificação, restauro e conservação da Villa Portela, situada no centro da cidade, num investimento de 2,8 milhões de euros que vai tornar o espaço num Centro de Artes.

“Com um prazo de execução estimado em 540 dias e um investimento de 2.869.765,95 euros, os trabalhos visam adaptar e transformar os espaços exteriores e todo o edificado num equipamento público cultural, com uma área de implantação dos edifícios de cerca de dois mil metros quadrados e zona verde/jardim de 17 mil metros quadrados”, referiu a autarquia liderada por Gonçalo Lopes, em nota de imprensa.

Segundo a mesma nota, “no edifício principal destaca-se a existência de áreas expositivas, áreas técnicas, biblioteca/sala de leitura e uma cafetaria aberta para o jardim, estando previstas, para os restantes edifícios, zonas de produção, oficinas e salas polivalentes adaptáveis a novas necessidades e novos programas”.

“Os jardins serão tratados e recuperados na sua totalidade, com a criação de espaço para eventos, um auditório ao ar livre, uma zona para crianças”, adiantou.

A Villa Portela foi adquirida pela Câmara em 2017 e classificada como Monumento de Interesse Municipal.

No passado, “foi uma grande propriedade urbana com áreas de cultivo, incluindo casa de habitação, diversos cómodos de apoio e uma vasta área ajardinada”.

Ainda de acordo com o município, “o edifício habitacional, do tipo chalé suíço, mas fortemente inspirado na arquitetura dos chalés ingleses de estilo vitoriano, foi construído nos finais do século XIX, tendo sido um dos primeiros imóveis da cidade a possuir casa de banho no seu interior equipada com águas quentes e frias”.

Possui três pisos que albergam mais de 20 divisões, sendo o último piso em águas-furtadas, com coberturas diferenciadas que rematam em cornija e beiral saliente.

“A extensa área envolvente à habitação apresenta um conjunto de diversas espécies vegetais, de inegável valor ecológico para a cidade”, realçou a Câmara, na mesma nota.

Em abril de 2020, a Câmara aprovou a transformação da Villa Portela em Centro de Artes, numa intervenção com preço-base de cerca de 3,1 milhões de euros.

No final desse ano, a autarquia aprovou o relatório final elaborado pelo júri do concurso e adjudicou a empreitada. O relatório excluía três empresas, duas das quais apresentavam valor mais alto e outra um valor mais baixo face ao preço-base.

“Na altura, considerou-se que esta proposta de valor mais baixo não reunia os pressupostos para a sua admissão, razão que motivou a sua exclusão”, explicou fonte do município.

Esta empresa interpôs uma ação no Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) de Leiria.

Segundo informação prestada hoje na reunião do executivo municipal, o TAF julgou procedente a ação e determinou que a proposta fosse admitida a concurso, tendo o município adjudicado a empreitada à empresa que apresentou a proposta mais baixa.

Inquérito de satisfação aos leitores

Com este inquérito, o REGIÃO DE LEIRIA tem por objetivo conhecer a opinião dos leitores e melhorar o serviço que presta. Para esse fim, pedimos 5 minutos do seu tempo para responder a um questionário.