Assinar
Saúde

Festa em discoteca levou mais de 200 jovens às urgências hospitalares

Rumores de surto de Legionella, ampliados pelas redes sociais, não se confirmaram. Gripe é a causa da maioria dos casos

O caso do eventual surto de Legionella em adolescentes e jovens adultos que participaram numa festa num estabelecimento de diversão noturna, levou mais de duas centenas de jovens ao Centro Hospitalar de Leiria, originando uma “afluência extraordinária”.

O Centro Hospitalar de Leiria revelou esta tarde, já ter observado 130 jovens na Urgência Pediátrica, entre os 14 e os 17 anos, relacionados com o caso do alegado surto de Legionella numa discoteca. E no Serviço de Urgência Geral foram atendidos mais de uma centena de jovens adultos, com idades entre os 18 e os 24 anos.

Em comunicado emitido na tarde desta sexta-feira, o centro hospitalar revelou que “até ao momento, foram observados 130 adolescentes, na Urgência Pediátrica, com idades compreendidas entre os 14 e os 17 anos, com sintomas de febre, tosse e dores musculares”.

Destes jovens, apenas um se encontra sobe vigilância. O CHL acrescenta que “foram detetados sete resultados positivos para a Covid-19 em 76 testes, 35 resultados positivos para influenza A e aguardam-se os resultados de mais 29 zaragatoas”.

A nota desta tarde refere que “foram despistados eventuais surtos de covid-19 e de legionella”. Até ao momento, as autoridades de saúde não detetaram qualquer caso de Legionella.

O CHL revela inda que recorreram ao Serviço de Urgência Geral “mais de 100 jovens adultos, com idades compreendidas entre os 18 e os 24 anos, com sintomas de febre, tosse, dores musculares e sintomas respiratórios, sem sinais de gravidade”. Foi “diagnosticada gripe, que apresenta uma elevada taxa de transmissibilidade e os utentes já tiveram alta”, acrescenta a mesma nota.

Estes casos resultaram numa “afluência extraordinária” à unidade hospitalar, tendo sido “necessário realocar recursos humanos e prolongar turnos”, adianta o CHL que explica que o “empenho e dedicação de todos os profissionais” permitiram “triar e observar todos os utentes”.

O caso ganhou uma dimensão mais pronunciada pelo facto de ontem ter começado a ser difundida, nas redes sociais, a indicação de que os jovens estariam a ser afetados por casos de Legionella.

Muitos dos jovens afetados terão em comum o facto de terem estado na discoteca Império Romano, no sábado e na segunda-feira, para celebrar o Carnaval.

No comunicado desta tarde, o CHL deixa o apelo para que não se recorra aos serviços de urgência “em casos pouco ou não urgentes, de forma a não ficar comprometida a prestação de cuidados de saúde diferenciados a doentes emergentes e urgentes”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.