Assinar
Sociedade

Autarquias hasteiam bandeira LGBTQIA+ para assinalar Dia Internacional Contra a Homofobia

O curso de Administração Pública, do Politécnico de Leiria, também assinalou a data com uma aula aberta.

A Junta de Freguesia da Marinha Grande associou-se à causa JFMG

As Câmaras Municipais de Leiria e Marinha Grande, a União de Freguesias de Marrazes e Barosa e a Junta de Freguesia da Marinha Grande hastearam hoje a bandeira LGBTQIA+ como forma de celebrar o Dia Internacional Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia.

A efeméride também não passou em branco no Politécnico de Leiria, onde a licenciatura de Administração Pública, da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) organizou durante a tarde desta terça-feira, uma aula aberta dedicada ao tema “Desafios e Políticas de Integração Social de Pessoas LGBTI”.

“A discriminação contra pessoas LGBTI+ na Europa e em Portugal”, “importância do ativismo e movimentos sociais na visibilidade das pessoas queer”, “as novas formas de família”, “(in)sucessos das políticas LGBTI+ no Brasil” e “combate à homo, trans e bifobia nos serviços públicos” foram os tópicos discutidos na sessão que arrancou às 14 horas.

O Dia Internacional Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia é celebrado desde 2004, como forma de comemorar a eliminação da homossexualidade da classificação estatística internacional de doenças e problemas relacionados com a saúde, pela Organização Mundial de Saúde, em 1990. Em 2018, a transexualidade viria a ser eliminada da mesma classificação.

Desde então, o 17 de maio é símbolo de “consciencialização da discriminação, preconceito e violência vividos pelas pessoas LGBTI+”, lê-se em nota divulgada na página de Facebook do Movimento LGBTI Leiria.

De forma a combater a homofobia, a transfobia e o discurso de ódio e lutar pelos direitos humanos das pessoas LGBTQIA+ da região, o Movimento LGBTI de Leiria volta a sair à rua em marcha lenta, a 25 de setembro.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.