Assinar
Leiria

Câmara de Leiria dá início a expropriação das últimas parcelas do Parque Empresarial de Monte Redondo

Projeto está em fase de estudo prévio e consiste num loteamento industrial com mais de 594 mil metros quadrados.

Planta do loteamento previsto para o Parque Empresarial de Monte Redondo Leiria Economia

A Câmara de Leiria vai avançar com a expropriação das últimas parcelas para o Parque Empresarial de Monte Redondo, que será o maior do concelho e cuja infraestruturação está orçada em cerca de 8,1 milhões de euros, revelou a autarquia.

Numa resposta escrita enviada à Lusa, a vereadora com o pelouro da Economia, Catarina Louro, afirmou que “o projeto apresentado em fase de estudo prévio consiste num loteamento industrial de uma área de 594.688 metros quadrados, dos quais 496.717 metros quadrados são área efetiva de intervenção”, com 46 lotes, “arruamentos, estacionamentos, passeios e espaços verdes, ou seja, de infraestruturação e posterior ocupação”.

A restante área, quase cem mil metros quadrados, é de “proteção de defesa contra incêndios, constituída como faixa de gestão de combustível”, precisou a vereadora.

Questionada sobre o valor despendido com terrenos, Catarina Louro esclareceu que, “em 2017, o Município de Leiria ficou na posse dos terrenos adquiridos pela Gestinleiria para a construção do Parque Empresarial de Monte Redondo”.

“O valor pago pela aquisição foi de 5 milhões de euros. Posteriormente, após o início do processo de expropriação das 27 parcelas que não tinham sido adquiridas pela Gestinleiria, foi possível chegar a acordo com os proprietários de quatro, tendo estas sido adquiridas”, declarou.

Quanto “ao processo de expropriação das restantes 23 parcelas está muito avançado, tendo o Município sido notificado pelo Tribunal da adjudicação de 19 parcelas”.

“As restantes quatro serão objeto de notificação de adjudicação a curto prazo. Decorre, nesta fase, a audiência de interessados, podendo o Município ou os proprietários apresentar recurso em relação aos valores de indemnização arbitrados pelos peritos avaliadores nomeados pelo Tribunal”, explicou Catarina Louro.

Esta terça-feira, dia 17, o executivo municipal tomou conhecimento do ponto de situação sobre as quatro parcelas. A vereadora adiantou que, “no que respeita à infraestruturação do Parque Empresarial de Monte Redondo, o projeto de execução encontra-se terminado, tendo sido recebido no dia 1 de fevereiro passado”.

“De acordo com o orçamento que faz parte integrante do projeto estima-se que as obras de infraestruturação (incluindo os sistemas de água e saneamento, gás, eletricidade, telecomunicações) do Parque Empresarial de Monte Redondo ascendam a 8.105.000 euros”, declarou.

Realçando que este “será o maior parque empresarial do concelho”, a autarca reforçou que o “objetivo fundamental” da sua criação é “constituir-se como um novo motor de desenvolvimento económico do Município, com criação de emprego e uma nova dinâmica de crescimento e ocupação, sendo estruturante também para o desenvolvimento e consolidação urbana e demográfica do setor noroeste do território do concelho de Leiria”.

Catarina Louro acrescentou que o objetivo da Câmara é iniciar, ainda este ano, as obras, sendo que decorre a procura por programas de financiamento no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar