Assinar
Leiria

Votação para o Parlamento Europeu decorre normalmente em Leiria e em todo o país

No concelho de Leiria, na União de Freguesias de Marrazes e Barosa, a votação está a decorrer “muito bem”, “sem qualquer problema informático”, adiantou fonte de uma mesa de voto na escola de Marrazes

 As eleições deste domingo, dia 9, para o Parlamento Europeu estão a “decorrer normalmente”, com um tempo médio de votação de 49 segundos por eleitor, afirmou a Comissão Nacional de Eleições (CNE).

“A informação que temos é que está tudo a decorrer normalmente. As questões pontuais que se verificaram foram ultrapassadas e o tempo médio de votação, neste momento, é de 49 segundos por eleitor”, adiantou o porta-voz da CNE.

Segundo Fernando Anastácio, na abertura das urnas, verificaram-se “questões técnicas” em três mesas de voto, mas foram ultrapassadas.

Referiu ainda que, relativamente ao voto em mobilidade, que acontece pela primeira vez nestas eleições, também não se registam dificuldades.

“Está tudo a decorrer normalmente, não há qualquer questão digna de registo e perturbe o funcionamento do sistema eleitoral”, afirmou o porta-voz da comissão.

Numa ronda por diversas mesas de voto espalhadas pelo país, constatou-se que está tudo a decorrer sem percalços e sem tempo de espera para votação.

No concelho de Leiria, na União de Freguesias de Marrazes e Barosa, a votação está a decorrer “muito bem”, “sem qualquer problema informático”, adiantou fonte de uma mesa de voto na escola de Marrazes.

Pelas 10:00, a mesma fonte referiu que “a adesão tem sido boa”. Não existiam filas de espera, uma vez que era possível votar em qualquer mesa e os eleitores eram aconselhados a escolher a que tinha menos afluência.

Em Évora, na escola secundaria André de Gouveia, onde funcionam 10 mesas da União de Freguesias da Malagueira e Horta das Figueiras, também não se verificaram problemas, com a votação a decorrer de forma rápida e, até as 10:30, várias pessoas já tinham votado em mobilidade.

Pela primeira vez, é possível votar sem ser na mesa de voto habitual, bastando apresentar um documento de identificação oficial com fotografia atualizada junto de qualquer assembleia de voto.

Em 2019, nas anteriores eleições europeias, Portugal registou a pior taxa de abstenção (68,6%) desde que pertence à União Europeia, em contraciclo com a participação na Europa – cerca de 50%.

Mais de 10,8 milhões de eleitores recenseados no território nacional e no estrangeiro são hoje chamados às urnas para escolher 21 dos 720 eurodeputados do Parlamento Europeu.

A estas eleições, para as quais se inscreveram para votar antecipadamente no passado domingo mais de 252.000 eleitores, concorrem em Portugal 17 partidos e coligações.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados