Select Page

Visita papal custa meio milhão de euros a Fátima

Visita papal custa meio milhão de euros a Fátima

A Câmara Municipal de Ourém prevê gastar meio milhão de euros na cidade de Fátima para a visita do papa Bento XVI, de 11 a 14 de maio, anunciou hoje o vereador da autarquia Nazareno do Carmo.

No final da última reunião de trabalho da preparação da peregrinação de Bento XVI, que reuniu 24 entidades em Fátima, Nazareno do Carmo afirmou que os investimentos em curso são “na ordem dos 500 mil euros”.

Alcatroamento e sinalização de ruas, limpeza de terrenos que vão ser parques de estacionamento, num total 24, incluindo os do santuário, e arranjo de árvores que perturbam a iluminação são alguns dos trabalhos em curso.

A estes soma-se o aluguer de grades de proteção para ordenação do tráfego rodoviário – cerca de 4000, metade das quais emprestadas – ou de 58 casas de banho portáteis.

Nazareno do Carmo referiu que se trata do investimento “possível”, numa alusão às dificuldades financeiras do município e para as quais foi anunciado em março um plano de recuperação.

“Há investimentos que estamos a fazer que não temos a certeza se iremos ter, digamos, um orçamento extra para os cobrir”, reconheceu, revelando-se esperançado de que a presença esta semana no concelho do secretário de Estado da Administração Local possa “trazer algumas boas notícias e algum dinheirinho extra”.

Apesar dos problemas de ordem financeira, o vereador salientou que se trata de uma “situação de exceção” e reiterou a disponibilidade da Câmara Municipal em que “tudo corra bem e que saiam dignificados o nome, quer do país, quer da cidade de Fátima e do município de Ourém”.

“Fátima, nestes momentos, mas não só, nos períodos de picos mais altos, é o espelho deste país para muita gente que nos visita de todo o mundo”, declarou, acrescentando que nesse sentido a cidade tem obrigação de se apresentar nas “melhores condições”.

O vereador adiantou que, no início do mandato, um levantamento sobre as necessidades da cidade-santuário apontou para a necessidade de investimentos na ordem dos 30 milhões de euros.

“Os custos estão determinados mas as limitações são muitas”, comentou, garantindo que está tudo a postos para receber o papa.

4 Comentários

  1. Leopoldino de Fátima

    Os comentários acima referidos na minha opinião, não fazem sentido pois quem os faz indiretamente beneficia. Devem ser salazarentos, orgulhosamente sós… oxalá venham muitas entidades sejam elas quais forem se isso contribuir par que algo de bom seja feito mesmo que seja em tapar buracos…

    Responder
  2. Julio Novais

    Como Portugues acho uma vergonha, passamos anos de vida a fugir dos buracos das nossa estradas e nada, mas para o papa que esta ca 3 dias já se arranja 500.00 € para uns remenditos
    Haja fé
    dalhe Falancio tiriririririi…

    Responder
  3. AMBRIZETE

    Embora não podendo ser equiparado às "grandes obras" de que tanto se fala, a visita do Papa obriga a custos elevados e que nunca serão contabilizados na sua totalidade. Certo é que estamos à beira do abismo e todos os gastos deveriam ser pensados, incluindo o da visita Papal. Embora tenha consciência da importância destas visitas, penso que vem num momento muito desadequado. Em alguns sectores que contribuiram para esta visita, terá falado mais alto a voz do coração em detrimento da razão. Mas a nossa situação não se compadece com corações! Precisa sim, de razões…e de acções! É que a nossa responsabilidade não se esgota na nossa pessoa!

    Responder
  4. Maria

    As despesas da visita Papal, deveriam ser assumidas pelo Vaticano em Roma.
    Sempre que eu me desloco à Suíça para avaliar minhas contas bancárias, não são os bancos que pagam minha deslocação, mas sim eu própria.
    Ora, sua Santidade ao deslocar-se a um dos centros mais rentáveis para a igreja católica(Santuário de Fátima), nunca deveria esperar de um país completamente "falido", que tivesse mais este DESAIRE!!!

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda que a Agência Mundial Antidopagem tenha proibido a Rússia, durante quatro anos, de participar em todas as competições desportivas globais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo