Assinar
Cultura

Dom Roberto é “estrela” no Festival Marionetas de Alcobaça

O Teatro Dom Roberto está em destaque na 13.ª edição do Festival Marionetas na Cidade, que leva a Alcobaça 16 espetáculos, de sexta-feira até domingo.

O Teatro Dom Roberto está em destaque na 13.ª edição do Festival Marionetas na Cidade, que leva a Alcobaça 16 espetáculos, de sexta-feira até domingo.
O festival é organizado pela companhia S.A. Marionetas e pretende celebrar o teatro de bonecos nacional, contando com a presença de nove grupos que fazem espetáculos profissionais.

“A edição deste ano é bastante temática, em torno do teatro de bonecos e marionetas, com destaque para o 3.º Encontro Nacional de Teatro Dom Roberto”, explicou José Gil, da S.A. Marionetas.

Sábado será um dia totalmente dedicado ao Dom Roberto, com companhias que fazem este teatro tradicional português a apresentarem os seus trabalhos na praça frontal ao Mosteiro de Alcobaça.

José Gil lembra que o festival dá, desde o início, prioridade à divulgação das produções nacionais.

“Temos conseguido, ao longo destes 13 anos, afirmar este como um festival nacional, num panorama em que todos os festivais são internacionais”, sublinha.

O Festival Marionetas na Cidade vai debater o momento atual do Teatro Dom Roberto, dedicar-lhe uma exposição e estrear a “Tourada” do mais recente bonecreiro nacional, Rui Sousa.

“Há 10 ou 12 anos, havia três pessoas a fazer Dom Roberto em Portugal. Agora há seis e isso é bom sinal. A S.A. Marionetas tem um papel nisso”, sublinha José Gil.

Na noite de sábado está previsto um momento especial: a S.A. Marionetas apresentará “Ben Amanzor – O Feitiço do Mouro do Castelo de Alcobaça”, um espetáculo de sombras gigantes, com quase seis metros de altura, a projetar do castelo para ser visto a partir da praça do mosteiro.

Domingo, o festival é dedicado ao teatro de marionetas de índole medieval, “muito em voga atualmente em Portugal”, refere o responsável da companhia.

O encerramento contará com um espetáculo dos Bonecos de Santo Aleixo na entrada da Ala Norte do Mosteiro de Alcobaça, no final da tarde de domingo.

“Apesar de ter 16 espetáculos, achamos que o festival é pequeno este ano. A nossa ambição é juntar todas as companhias que fazem teatro de marionetas, a nível profissional, na mesma cidade. Este ano não conseguimos, talvez no próximo seja possível”, conclui José Gil.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.