Assinar Edições Digitais
Atletismo

Grupo de Atletismo de Fátima aposta forte em David Rosa

Clube reforça trabalho de base realizado nos últimos anos. Certificação da pista de atletismo vai abrir portas para o clube, com a realização de provas nacionais e internacionais

O Grupo de Atletismo de Fátima (GAF) vai virar a página.

A poucos meses de comemorar 25 anos de existência, o clube prepara-se para dar um grande passo na promoção da modalidade. A pista de  atletismo do Estádio Municipal de Fátima vai receber um apetrechamento de equipamentos desportivos até agora inexistentes na infra-estrutura, como a gaiola de lançamentos, colchões para salto à vara e altura, entre outros.

“Neste momento, a pista serve apenas para os treinos dos atletas e nem todos conseguem lá treinar. Por exemplo, o Tiago Marto, no decatlo,
tem que treinar fora”, explica António Joaquim, vice-presidente do clube. O investimento, financiado pela Câmara de Ourém, GAF e entidades particulares de Fátima, ascende aos 50 mil euros e representa, segundo o dirigente, “um sinal de inteligência”.

“Com a pista apta para receber todo o tipo de provas, podemos aproveitar para combater a sazonalidade de Fátima”, sugere. Mas as novidades do GAF para a próxima época não se ficam aqui.

O clube foi reforçado com cinco atletas, dois dos quais referências no atletismo nacional. André Marques e Olga Santos vieram da União Desportiva da Zona Alta, e Filipe Rosa saiu da Juventude Operária de Monte Abraão (JOMA). Mário Mendes, ex-atleta do Sporting, e Carlos Calado, ex-atleta do 2AP Pombal e atleta internacional especialista em salto em comprimento e triplo salto, reforçam a equipa.

Mas a grande aposta do GAF esta época será no BTT, com o ciclista David Rosa, um atleta da terra. O campeão nacional de elite em XCO (Cross  Country Olímpico), de 24 anos, correu na última época como atleta individual. A menos de um ano dos Jogos Olímpicos de Londres, competição  em que quer participar, aceitou o convite do GAF. A filiação resultará, segundo António Joaquim, para os dois lados. Por um lado, o atleta, que também pratica duatlo, conseguirá apoio técnico e logístico para os treinos e provas e, por outro, o nome do clube e de Fátima será promovido.

Satisfeito com as apostas na nova época, o vice-presidente acredita que o clube irá viver “um bom ano”.