Assinar
Basquetebol

“Queremos que seniores sejam imagem do clube para os jovens”, diz Nuno Cruz

Os campeonatos distritais e nacionais de basquetebol arrancam este fim-de-semana. O Sporting Clube Marinhense apresentou as suas equipas no passado dia 5 de Outubro e Nuno Cruz, treinador das equipas sénior masculina e sub-16 feminina, fala dos objectivos para esta época

 

 

 

Os campeonatos distritais e nacionais de basquetebol arrancam este fim-de-semana. O Sporting Clube Marinhense apresentou as suas equipas no passado dia 5 de Outubro e Nuno Cruz, treinador das equipas sénior masculina e sub-16 feminina, fala dos objectivos para esta época.

 

 

 

Quais as metas do Sporting Clube Marinhense para os campeonatos que agora começam?

Convém esclarecer que, a missão do SCM é formar jovens, transmitindo princípios de solidariedade e de participação cívica na sociedade. Este clube procura ensinar a todos os atletas que participam directa e indirectamente que o basquetebol é um meio para o seu desenvolvimento pessoal. Relativamente à competição, temos que considerar dois segmentos: formação e competição. Na formação estão todos os escalões base do basquetebol, onde se procura dotar os atletas de capacidades e competências técnicas para que possam participar de forma correcta e condigna nos desafios que enfrentam ao longo da época. Na competição, aqui considera-se unicamente os seniores. E mesmo aqui, o objectivo é sempre limitado por fatores financeiros e logísticos. Globalmente, pretende-se: aumento do número de praticantes de basquetebol na nossa cidade; participar em todos os escalões etários com pelo menos uma equipa, considerando masculinos e femininos; aumentar e dinamizar o escalão de minibasquetebol; procurar obter classificações melhores do que as obtidas na época passada.

 

O clube está a passar por uma fase de renovação, desde a direcção às próprias equipas. Este é o momento para formar as bases para o sucesso da equipa?

O sucesso é ver todos os que participam, envolverem-se neste projecto de forma gratuita. Ter um conjunto de encarregados de educação dedicados e presentes em todos os momentos dos seus filhos. Sentir a alegria dos jovens e pais perante a sua evolução e os resultados que advêm do esforço e empenho de todos no objetivo de tornar o basquetebol uma modalidade aliciante à juventude. A renovação é inevitável e é um aspecto incontornável do progresso, faz parte da vida. O sucesso de um clube mede-se pela participação activa de todos intervenientes e na capacidade de atrair jovens praticantes. Sucesso é conseguirmos reduzir as dificuldades em ter todos escalões no inicio de cada época desportiva.

 

Regressam à CNB2, em seniores masculinos. Qual o maior desafio que vão enfrentar neste campeonato?

Desafio é ter uma equipa sénior composta por jovens formados no SCM e sentir o gosto e o interesse em representar o clube na situação actual. É o segundo ano consecutivo, em que a equipa é constituída, na sua maioria, por atletas jovens que vieram do escalão sub-18. Este facto é uma vitória para o clube, especialmente pelas adversidades que enfrentamos advindas de um passado com uma história grandiosa e repleta de dificuldades. Sem grandes apoios financeiros e logísticos, a equipa sénior desdobra-se na boa vontade do grupo em apoiar-se uns nos outros para ultrapassar as adversidades que são postas ao longo de uma época. Temos jogadores que fazem quilómetros gratuitamente, três vezes por semana para jogar basquetebol. Isto representa o gosto pela prática do basquetebol e significado do SCM na sua vida. Temos elementos que regressam ao clube, após anos de afastamento e que representam a essência do basquetebol do SCM. A época é grande e o plantel foi elaborado a pensar nesta caraterística. São 14 jogos no centro do país, em que o adversário mais perto é o vizinho de Leiria e o mais distante Trancoso. Aspirações a subida de divisão, temos que ser realistas: é pouco provável porque há muitas limitações de várias ordens. Mas, fundamental é este grupo ser a imagem do clube para os jovens que nele praticam basquetebol, sendo uma referência e exemplo.

Marina Guerra
marina.guerra@regiaodeleiria.pt

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.