Assinar Edições Digitais
Sociedade

Novos tribunais a caminho das instalações do antigo liceu de Leiria

A proposta de revisão do mapa judiciário poderá incluir a criação de mais dois tribunais em Leiria: o Tribunal de Comércio e o Tribunal de Família e de Menores.

A proposta de revisão do mapa judiciário que a ministra da Justiça vai apresentar ao Parlamento até final deste mês poderá incluir a criação de mais dois tribunais em Leiria: o Tribunal de Comércio e o Tribunal de Família e de Menores.

Para acolher os novos juízos e concentrar os restantes serviços judiciais que estão a funcionar em imóveis arrendados, a equipa de Paula Teixeira da Cruz está a estudar a hipótese de reabilitar o edifício do antigo Liceu Francisco Rodrigues Lobo, na rua Tenente Valadim.

A ideia, segundo apurámos, foi lançada pelo secretário de Estado da Administração Patrimonial e dos Equipamentos da Justiça, Fernando Santo, durante uma visita no início do mês a diversos organismos judiciários instalados na cidade de Leiria.

A concretizar-se o projeto, além dos novos tribunais, o imóvel poderia receber também os serviços do Ministério Público (atualmente a funcionarem em instalações alugadas num prédio da Marquês de Pombal) e o Tribunal Administrativo e Fiscal, instalado num espaço arrendado, numa transversal à avenida Nossa Senhora de Fátima.

No âmbito desta deslocação, o presidente da Câmara Municipal de Leiria, Raul Castro, reuniu-se nos Paços do Concelho com o governante e pediu-lhe “a cedência de duas parcelas de terrenos do Estabelecimento Prisional de Leiria: uma para o município fazer um centro educativo e um parque de lazer e outra para o Instituto Politécnico de Leiria eventualmente construir mais residências para estudantes”, informou o gabinete de imprensa da autarquia.

Como a área solicitada “foi considerada excessiva” pelo secretário de Estado, o autarca leiriense ficou de apresentar uma nova proposta ao Ministério da Justiça.

(notícia publicada na edição de 20 de janeiro de 2012)