Assinar
Sociedade

Buraco financeiro põe em risco Federação Académica de Leiria

Os representantes dos alunos do ensino superior de Leiria abriram guerra à Federação Académica. Acusam-na de má gestão. Os responsáveis federativos devolvem acusações

As associações de estudantes fundadoras da Federação Académica de Leiria (FAL) uniram-se para acabar com a instituição, que está a ser duramente criticada.

“Está mal estruturada”, aponta o presidente da Associação de Estudantes da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Leiria (AE ESTG), Rui Constantino. Para Francisco Soares, que lidera os estudantes da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (AE ESECS), “falta democracia”. Mas o principal problema é mesmo de números: “Está mal gerida”, acusa Micail Barbosa, presidente da associação da Escola Superior de Saúde de Leiria (AE ESSLEI).

As três associações falam numa dívida da FAL de mais de 40 mil euros. “Os próprios elementos da mesa da assembleia não sabem explicar qual o destino deste dinheiro”, conta Micail Barbosa.

(Leia o artigo completo na edição de 9 de março de 2012).

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.