O Santuário de Fátima entregou ao início da tarde desta sexta-feira, dia 7, a obra do túnel da avenida Dom José Alves Correia da Silva à Câmara de Ourém. A autarquia autorizou logo de seguida a circulação rodoviária.

O presidente do município, Paulo Fonseca, sublinhou que não se tratou de uma inauguração oficial, mas de uma abertura ao trânsito. “Dentro de pouco tempo inauguraremos oficialmente toda a obra da avenida”, esclareceu, pedindo desculpas pelos incómodos resultantes dos trabalhos à população e peregrinos.

No projecto de requalificação da avenida, coube ao Santuário de Fátima a responsabilidade pela parte do túnel. A obra custou mais de 6 milhões de euros e teve o apoio do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).

Segundo o auto de transferência assinado por Paulo Fonseca e Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário, no momento da abertura, a obra foi concluída dentro dos prazos, conforme acordado.

O túnel tem 500 metros de extensão, 320 cobertos, e portas de acesso às garagens da Basílica da Santíssima Trindade. O equipamento tecnológico visível, esclareceu o administrador do Santuário, Padre Cristiano, não são câmaras de vigilância, mas sensores que coordenam a iluminação do túnel. Todos as normas foram cumpridas e o Plano de Segurança está aprovado.

Por cima do túnel vão começar até ao final do ano os trabalhos de ligação pedonal entre a Basílica da Santíssima Trindade e o Centro Pastoral Paulo VI. Esta é uma obra privada, da competência do Santuário, que obteve o direito de superfície do espaço. Segundo o Padre Cristiano vai-se proceder à colocação de calçada, bancos, passeio, etc. A obra termina nos finais de março.

Recorde-se que apesar da avenida estar aberta ao trânsito desde a peregrinação de outubro, as obras a cargo da Câmara de Ourém ainda não foram concluídas.